Curta nossa p?gina!
#

Projetos

JARDIM DAS ARTES Educação, arte e cultura em Mario Campos MG

Saiba Mais






Newsletter

Nome:
E-mail:

Imagens

 

 

> VI SEMINÁRIO DA IMIGRAÇÂO ITALIANA EM MG abre chamada para o envio de trabalhos de pesquisa. Saiba mais...

 
A comissão organizadora do VI Seminário sobre Imigração Italiana em Minas Gerais abre chamada para trabalhos, acadêmicos ou não, a serem apresentados em comunicações de 10 minutos, no dia 18 de junho de 2016, no âmbito do Seminário.
 
As comunicações têm como objetivo divulgar de forma sintética e objetiva as pesquisas concluídas (ou ainda em andamento) sobre a Imigração Italiana em Minas Gerais.
Incentiva-se a submissão de trabalhos que enfoquem a constituição socioeconômica, cultural e política de Minas Gerais, a partir da circulação ou movimento de italianos, que foram fixando-se em diversos pontos deste imenso Estado, contribuindo para a formação de colônias agrícolas, povoados, vilas e cidades.
 
Os interessados em apresentar comunicação no VI Seminário  deverão encaminhar proposta para a comissão organizadora do evento até a data: 20 de maio de 2016.
 
O endereço para encaminhamento da proposta: seminarioimigracaoitalianamg@gmail.com
 

Orientações para submissão das propostas de comunicações

 
Os interessados em apresentar comunicação no VI Seminário de Imigração Italiana de Minas Gerais deverão encaminhar proposta para a comissão organizadora do evento até a data 20 de maio de 2016
 
A proposta encaminhada passará por duas etapas de avaliação. Na primeira os proponentes encaminharão um resumo de sua comunicação. Caso aprovado, o proponente estará apto a participar da sessão de comunicações livres do VI Seminário, que ocorrerá no dia 18 de junho
 
A segunda etapa, o participante deverá encaminhar o artigo referente ao tema da comunicação, para nova avaliação do comitê científico e posterior publicação no site Revista da Imigração Italiana em Minas Gerais.  
 
Para constar da programação do evento, o proponente deverá confirmar sua participação presencial no evento. Os apresentadores de trabalho terão direito a um certificado individual e exclusivo referente à comunicação. 
 
Os documentos encaminhados deverão obedecer às orientações explicitadas a seguir.
 

 Sobre o Resumo

·      Deverá conter título da comunicação;

·      Deverá conter de 100 a 250 palavras;

·      Deverá conter de 03 Palavras-Chave;

·      Deve ser escrito com frases concisas que apresentem o conteúdo do trabalho, evitando ser uma simples enumeração de tópicos;

·      Deverá conter o nome completo do proponente, um breve currículo e o respectivo endereço eletrônico;

·      O endereço para encaminhamento da proposta é: seminarioimigracaoitalianamg@gmail.com

 

·      Sobre o artigo:

·      Título em maiúsculo e negrito, seguido do nome completo do autor, identificação institucional (Universidade ou instituição de ensino e/ou de pesquisa), e-mail do autor, três palavras-chave;

·      Deverá conter até 10 laudas, excetuando-se a bibliografia;

·      O texto deverá ser digitado em formato A4, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaço 1,5cm, justificado em ambas as margens, com margem 2,5cm. Parágrafo com recuo  de 1,27cm.  As citações, a partir de quatro linhas, devem conter espaço simples, recuo à esquerda de 4 cm e fonte 11. As notas devem ser de rodapé. Consultar as normas da ABNT em vigor quanto às referências.

·      O proponente deverá enviar, além do título da comunicação, informações sobre sua situação institucional (titulação, instituição pertencente, principais publicações);           

·     O arquivo deverá ser salvo em formato pdf; 

·      Prazo para envio do texto: 18/07/2016, obedecendo às especificações apresentadas anteriormente.

·      O endereço para envio do arquivo é: seminarioimigracaoitalianamg@gmail.com

 

 

 

Detalhes

> Alunos do projeto Jardim das Artes apresentam coreografias e uma pintura de mural ao vivo, em Mario Campos, sábado 07 de dezembro de 2013.

Detalhes

> Palco Itália Itinerante 2013 leva Ópera no interior de Minas: assista ao VÍDEO...








Detalhes

> Da Itália para Minas: a 3ª edição do Festival Palco Itália Itinerante leva a Ópera e a música lírica para as praças de seis cidades do interior. Confira a programação...

O Festival Palco Itália Itinerante chega à sua 3ª edição com a forte identificação de uma experiência muito bem sucedida em cidades do interior dos Estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. O evento já colheu aplausos entusiasmados de mais de 50 mil pessoas.

Em 2013, o Festival Palco Itália Itinerante levará o Gruppo Amarcord - Companhia Italiana de Teatro e Ópera, em espetáculos gratuitos, por seis cidades da região central de Minas Gerais com o objetivo de conquistando novos públicos para a música lírica, popularizando uma das maiores manifestações da música popular mundial.     
 
Programação 

  
 
Entrada Franca
`
O Gruppo Amarcord
Em 2000, em Bologna, Itália, surgiu o Gruppo Amarcord – Companhia Italiana de Teatro e Ópera, tendo por objetivo apresentar a música através de uma forma original de espetáculo, que fosse ao mesmo tempo, teatral, lírico e de ópera, definido como “Cabaret Lírico”.

O Gruppo Amarcord mantém uma formação inusitada para a lírica e, nesta 3ª versão do Festival Palco Itália Itinerante eles se apresentarão com Francesco Piacentini na bateria, Andrea Terenziani no baixo, Anatoli Ricci na flauta, Claudio Mattioli no teclado e acordeon,  a soprano brasileira Susie Georgiardis, o tenor Massimiliano Barbolini, que foi aluno de Luciano Pavarotti.
 
Com músicos profissionais virtuosos e cantores de alta categoria, o Gruppo Amarcord conquista novos públicos para música lírica, despertando o interesse de crianças e adolescentes, incluindo todos aqueles que nunca tiveram contato com a Ópera.
 
O Gruppo Amarcord encanta e cativa todo o público que o assiste, devido ao seu profissionalismo, carisma e versatilidade. Seu sucesso está registrado na excelente crítica que alcançou em todos os países onde já se apresentou deste a Itália à Espanha, França, Portugal, Bélgica, Áustria, Inglaterra, Noruega, República Tcheca, Hungria, Rússia, Estados Unidos, Brasil, Uruguai, Argentina, Costa Rica, Honduras, Japão, Coréia do Sul, China e África do Sul. Seus últimos espetáculos foram realizados em Chicago na Expo Internazionale e no Gala Dinner Drake Hotel; na Hungria, no Festival Barocco di Gyor, no Barocco di Eger e no Festival di Szentendre. Isto sem contar com a abertura do concerto de Michel Teló no Rodeio de Itu 2012 e o espetáculo no Salle Garnier de Monte Carlo.
 
No site www.festivalpalcoitalia.com.br você encontra todas as informações sobre a circulação do Gruppo Amarcord, vídeos das temporadas 2010 e 2011 entrevistas com os artistas e um pouco da história das cidades que compõem as três edições do Festival Palco Itália Itinerante.

Patrocínio: FIAT Automóveis S/A
 OMR Componentes Automotivos Ltda             
 Rima Industrial
 Sinalmaxx
 Etros Engenharia

Apoio: Lei Federal de Incentivo à Cultura
  Amplo Brasil Publicidade e Design

Realização: ACIBRA - Associação de Cultura Ítalo-Brasileira de Minas Gerais
 Associação Ponte entre Culturas/MG 
 Prefeituras Municipais das cidades anfitriãs

Contato:
Giusi Zamana Coordenação Geral  info@ponteentreculturas.com.br
Martha Toffolo Coordenação de Comunicação  marthatoffolo@gmail.com
 

Detalhes

> De Ibirité para Roma: jovens que participam de co-produção viajam hoje para a Itália. Leia a matéria...

Detalhes

> Jovens do projeto Espaço Cultural ADAV de Ibirité são convidados em festival de dança na Itália. Saiba mais...

Seis jovens dançarinos do Espaço Cultural ADAV, de Ibirité, foram convidados pelo grupo Botega, de Roma, a se apresentar em julho no Festival de Dança de Bolzano (Itália). A companhia BOTEGA estréia, no festival, seu mais novo espetáculo, Beleza, baseado em aspectos da cultura e da identidade brasileiras. Os jovens do Espaço Cultural ADAV – todos com idade entre 14 e 22 anos – irão ensaiar e dançar junto com a companhia. A apresentação está marcada para o dia 26 de julho de 2013, dentro da programação oficial do festival, que contará com grandes nomes da dança mundial, como o balé Bolshoi, da Rússia, o Les Ballets Jazz de Montréal” e os coreógrafos Emio Greco e Blanca Li, entre outros. O espetáculo será reapresentado no dia 29 de julho, em Roma, na Accademia Filarmonica Romana, um dos mais prestigiosos espaços culturais da capital italiana.

O Espaço Cultural ADAV é um projeto que oferece oficinas de dança, balé, artes visuais, teatro, informática, capoeira, música, dentre outras, para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social na cidade vizinha a Belo Horizonte. O projeto existe desde 2009 na sede da ADAV – instituição fundada pela educadora Helena Antipoff na década de 1970 e que estava praticamente abandonada nos últimos anos. Idealizado pela Associação Ponte Entre Culturas, de Belo Horizonte, e contando com o apoio da Lei Rouanet e patrocínio da Ibiritermo Edison – termelétrica sediada na região – o projeto reabilitou o espaço e conta, hoje, com mais de 300 alunos, dos 05 aos 21 anos de idade. A Ponte entre Culturas é, também, parceira dos Botega na realização do espetáculo e na produção da viagem.

Fundada em 2004 pela produtora italiana Giusi Zamana, que vive no Brasil há 30 anos, a Ponte entre Culturas é uma entidade sem fins lucrativos que tem, dentre seus objetivos, a promoção do intercâmbio artístico e cultural entre o Brasil e a Itália. Há anos, a entidade realiza o Festival Palco Itália, evento que traz grupos italianos de dança, teatro, música e circo para se apresentarem no Brasil. Desta vez, a Ponte entre Culturas fará o “caminho inverso”, ou seja, levará jovens artistas brasileiros para a Itália.

A idéia da co-produção surgiu no ano passado, quando os Botega estiveram no Brasil para apresentar o espetáculo Paracasoscia, dentro do Festival Palco Itália. Na ocasião, o coreógrafo da companhia, Enzo Celli, ministrou uma oficina para os alunos do grupo experimental de dança do Espaço Cultural ADAV. A oficina rendeu uma coreografia, que foi apresentada pelos jovens antes do espetáculo dos Botega em Belo Horizonte, no SESC Palladium. O resultado foi tão positivo que a “parceria” se repetirá este ano, agora com os jovens indo até a Itália.

Além da participação no espetáculo, os jovens de Ibirité terão uma agenda intensa na Itália: no dia 18/07, eles apresentarão algumas coreografias no show do músico Gianluca Persichetti, dentro do Festival Jazz Villa Celimontana. No dia seguinte, serão monitores da professora Virgínia Franco – que irá acompanhá-los na viagem – em uma oficina de danças brasileiras no “Roma Dance Festival” que acontece na capital italiana entre os dias 04 e 28 de julho.

 

Mais informações:

Site oficial do Festival de Dança de Bolzano 2013 - www.bolzanodanza.it

Página sobre o espetáculo Beleza, da Cia. Botega - http://www.bolzanodanza.it/it/event/botega-dance-company-i-br/

Site da Cia. Botega de dança: http://www.botega.it/

Site do Roma Dance Festival: http://www.romadancefestival.it

Site do Espaço Cultural ADAV – www.adavcultural.org.br

Site da Ponte: www.ponteentreculturas.com.br

Detalhes

> A cantora italiana Patrizia Laquidara está de volta no Brasil para uma turnê a partir do dia 09 de julho, nos estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Espirito Santo e Rio Grande do Sul. ..

 

undefined 

De 09 de julho a 05 de agosto de 2013 a cantora italiana Patrizia Laquidara estará realizando mais uma turnê no Brasil, nos estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio GRande do Sul, acompanhada pelo talentoso guitarrista Giancarlo Bianchetti e pelos músicos brasileiros: Fernando Baggio, na bateria e Meno Del Picchia no baixo.

 

Autora, cantora, atriz, produtora artística e compositora de várias músicas, inclusive algumas das faixas do seu mais recente álbum "O Canto dell'Anguana", vencedor do prêmio Targa Tenco 2011, a artista assina outros três álbuns: Funambola, produzido por Arto Lindsay e Dillet Patrick (Ponderosa 2006);  Indirizzo Portuguese, produzido por Pasquale Minieri e pela própria Laquidara (Rosso di Sera, 2003) e Para você, querido Cae produzido por Patrizia Laquidara para Velut Moon (2000).

 

Venceu vários prêmios: Targa Tenco 2011, categoria álbum em dialeto; Prêmio Troféu Insound  2011, categoria Voz; Prêmio IMAIE 2007, como Cantora de Música Popular; Prêmio Giovanni Paisiello; Prêmio da Crítica no Festival de Sanremo de 2003 e Prêmio da Crítica no Festival de Recanati 2002.

 

A trilha sonora “Noite Luar”, cantada e composta por ela e Paul Buonvino para o filme “Manual do Amor”, foi indicada para o Prêmio David di Donatello 2005.

 

A cantora conta com colaborações prestigiosas que abrangem a música contemporânea, de autor, o Jazz (Arto Lindsay, Ben Perowsky, Smokey Horlem, Tom Bartlett, Alfonso Santimone, Rita Marcotulli, Commander Venus, Andrea Chimenti, Veniero Rizzardi, etc)  trilhas sonoras de filmes ( Paul Buonvino) e  música popular (Sparagna Ambrósio, Carlos Nunez, Elena Ledda, Mauro Palmas, Ben Mandelson, Nicola Parov, Guo Yue, Rodrigo Leão, David Van De Sfross, Stefano Valla, Sandra Kerr, Wu Fei, etc.).  

 

 Em dezembro de 2011, Patricia  foi convidada por Ian Anderson, líder do grupo de rock  Jethro Tull, para cantar ao lado dele em dois concertos realizados  na Igreja de San Sisto  em Piacenza  e na Igreja de Santa Maria Immacolata em Brescia. 

 

Com seu talento peculiar, Patrizia Laquidara já realizou turnês nos Estados Unidos, Brasil, Japão, Equador.  Ela também já se apresentou na Suíça, Inglaterra, Marrocos, Portugal, Espanha, França, Bélgica e em outros países da Europa, ganhando um amplo consenso de público e crítica.

 

A Revista Rockerrilla a define como “uma artista de relevo extraordinário [...] a novidade é o nível e a personalidade de Patrizia, que definitivamente se desvinculou de qualquer modelo, e hoje pode misturar livremente Catania (Sicília) e Brasil, indolência mediterrânea e bossa, intuição itálica da melodia e aveludados arranjos jazzy, versos ligeiros e coros baianos de fundos”.

 

 

Mais informações no site:

www.patrizialaquidara.it

 

Vídeos:

http://vimeo.com/61494516

http://vimeo.com/59953721

http://vimeo.com/59849385

http://vimeo.com/61885498

http://vimeo.com/40082855

http://vimeo.com/41344594

http://vimeo.com/59941580

http://vimeo.com/album/1927035

http://vimeo.com/album/1917220

http://vimeo.com/album/1927035/video/41418556

 

Show apresentado no Palácio das Artes em Belo Horizonte (maio 2012) e veiculado na Rede Minas de TV

Parte 1: https://vimeo.com/58543070

Parte 2: https://vimeo.com/58501019

 

Detalhes

> ALUNOS E EDUCADORES DO ESPAÇO CULTURAL ADAV PREPARAM NOVO ESPETÁCULO. Saiba mais...

 
 
O espetáculo de fim de ano do Espaço Cultural ADAV já está em fase de produção. Praticamente todos os alunos de todas as oficinas estão envolvidos no espetáculo, que vai se chamar “A Incrível História de Coragem de Lumiário e Maria Bonita”. Tendo como referências a literatura de cordel e os autos nordestinos, o espetáculo se passa em uma cidade nordestina com o nome fictício de Asa Branca, e tem como pano de fundo uma história de amor.

Elementos paralelos à história central, como a seca, o êxodo rural, as manifestações políticas, a pobreza e a fome, estão sendo trabalhados pelos educadores, levando os alunos a refletir sobre o próprio mundo em que vivem, os dramas e a realidade do país.
 
 

Atualmente todas as turmas do projeto estão em processo de investigação sobre o tema, utilizando filmes, livros de autores nordestinos e principalmente as letras das músicas de Luiz Gonzaga.

“A Incrível História de Coragem de Lumiário e Maria Bonita” será apresentado nos dias 15 e 16 de dezembro, no Teatro Municipal de Ibirité. Entrada franca.

Mais informações no site: www.adavcultural.org.br
 
 

Detalhes

> Espaço Cultural ADAV apresenta o espetáculo “TESOURO DA JUVENTUDE”, 27/05/2012, às 18hs, no Teatro Municipal de Ibirité. Participação especial de Enzo Celli e Elisabetta Minutoli (Cia de Dança Botega) em parceria com o Festival Palco Italia...

O espetáculo dos alunos do projeto ESPAÇO CULTURAL ADAV contará com a participação especial de Enzo Celli e Elisabetta Minutoli – Compagnia di Danza BOTEGA (Itália) e apresentação dos resultados do laboratório intensivo, ministrado pelos dois artistas italianos aos jovens integrantes do Grupo Experimental ADAV, no âmbito do FESTIVAL PALCO ITALIA.

Mais informações: www.festivalpalcoitalia.com.br

Detalhes

> FESTIVAL PALCO ITALIA apresenta o espetáculo BORGOBANDOBALLO da Cia Teatral MANICÔMICOS, 11, 12 e 13 de Maio em São João del Rei MG. Saiba mais...

No período de 05 de maio a 03 de junho de 2012, a Associação Ponte entre Culturas - MG promove uma edição especial do Festival Palco Italia, dedicada à dança, à música, ao teatro e à memória da imigração italiana.

O Festival integra o Momento Italia Brasil iniciativa promovida pela Embaixada da Italia no Brasil no intuito de celebrar os laços entre os dois países.

Com o objetivo de prestar uma homenagem aos imigrantes italianos, o Festival abre sua programação com as JORNADAS SOBRE IMIGRAÇÃO ITALIANA apresentando uma pesquisa realizada em Minas Gerais pela Universitá La Sapienza di Roma e o belíssimo espetáculo “Borgobandoballo” da Cia Teatral ManiCômicos de São João del Rei.

Apresentação da pesquisa: “Terra, Cultura e Patrimônio dos Ítalo-descendentes de Minas Gerais.
Dia: 12 de maio, de 16.00 às 18.00 horas.
Local: Anfiteatro do Campus Santo Antônio da Universidade Federal de São João del Rei - MG
Entrada franca

Espetáculo “Borgobandoballo” da Cia Teatral ManiCômicos
Dias: 11, 12 e 13 de maio, sexta, sábado e domingo às 20.00 horas.
Local: Espaço Cultural ManiCômicos, Rua Industrial Paulo Agostini, 55 – Vila Nossa Senhora de Fátima - São João del Rei MG
Ingressos: R$ 10,00 inteira - R$ 5,00
Venda no local: de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou nos dias de espetáculo, a partir das 18 horas. Ingressos limitados.
Reservas pelo telefone: (32) 3373-5892

Mais informações: www.festivalpalcoitalia.com.br

 

BORGOBANDOBALLO
O Baile da vida dos exilados

Sinopse do espetáculo.

“Borgobandoballo” narra a trajetória de imigrantes italianos, no ano de 1889, em São João del Rei, que, revoltados com a precariedade das condições de trabalho oferecidas, se rebelaram contra o governo, exigindo condições dignas para continuarem nas lavouras. Os políticos, por não concordarem com as reivindicações, prenderam os trabalhadores, os colocaram em um trem e os expulsaram da cidade. Segundo Juliano Pereira, diretor artístico da companhia, não há registros históricos do que ocorreu com esses imigrantes após serem banidos de São João del Rei e é exatamente na criação deste hipotético destino que se desenrola “Borgobandoballo”.

O processo de criação envolveu pesquisas com foco na cultura italiana da época e da cidade de São João del Rei no século XIX. Outro fator importante para a investigação foi a vivência dos componentes na colônia italiana local, propiciando encontros com os parentes dos imigrantes. O diretor artístico destaca, também, as constantes pesquisas sobre os vestuários e modo de vida do período para a composição dos personagens.

Ficha técnica

Direção: Juliano Pereira
Texto: Grupo
Pesquisa: Grupo
Elenco: Anderson Rail, Elis Ferreira, Fernanda Nascimento, Gabriel Resende, Guilherme Abreu, Jean Fábio, Luiz Nascimento, Lôra Abreu, Marcos Fonseca, Orlando Talarico,
Paula Nicolau, Rafael Wolbert
Contra - regra: Mirian Rios
Produção: Flávio Rezende

Sobre a Cia Teatral ManiCômicos.

A Cia Teatral ManiCômicos foi criada em 1998, em São Paulo, por seis amigos, com o lançamento da peça “A Farsa do Cangaço, oxx!”, se apresentando nas ruas da zona sul da cidade, em praças públicas e escolas.

Em 2005, mudaram-se para a cidade de São João del Rei, continuando sua trajetória em terras mineiras e se apresentando em importantes festivais do Brasil a fora, como o Festival de Curitiba e o Festival de Teatro Brasileiro, em Campinas.
Além das atividades artísticas, a Cia ManiCômicos mantém os Projetos Arte por Toda Parte e Dom de Minas, que têm como foco levar arte para vintes bairros carentes de São João del Rei (MG) e região.

Jornadas sobre a Imigração Italiana em Minas Gerais

Realização
Associação Ponte entre Culturas-MG
Università La Sapienza di Roma
Universidade Federal de São João del Rei
Cia Teatral ManiCômicos
Ministero degli Affari Esteri

Apoio
Consulado da Italia em Belo Horizonte
Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais
ACIBRA MG - Associação de Cultura Ítalo-Brasileira de Minas Gerais
APRAFAC - Associação de Produtores Rurais e Agricultura Familiar das Colônias SJDR
AMACIG – Associação dos Moradores e Amigos da Colônia do Giarola
Escola Municipal Parada do Giarola
Atitude Cultural

Assessoria de imprensa
Martha Toffolo (31) 3221-6959 / 8745-6959
marthatoffolo@gmail.com

 

 

 

Detalhes

> Festival Palco Italia 2012 traz ao Brasil a cantora italiana PATRIZIA LAQUIDARA no período de 11 a 19 de maio. Confira o calendârio da turnê...

 PATRIZIA LAQUIDARA

 

A cantora Patrizia Laquidara, jovem artista italiana reconhecida internacionalmente, estará em turnê no Brasil no período de 11 a 19 de maio, na edição especial do Festival Palco Itália 2012, promovido pela Associação Ponte entre Culturas-MG, no âmbito das comemorações do Momento Italia Brasil – MIB.
 
A turnê abrangerá os estados de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio Grande do Sul. A cantora será acompanhada pela guitarra clássica e jazzística de Giancarlo Bianchetti e apresentará um espetáculo que funde sonoridades brasileiras e ecos mediterrâneos e de tradições musicais de diversas partes do mundo.
 
Autora, cantora, atriz, produtora artística e compositora, Patrizia Laquidara tem quatro álbuns lançados, além de diversos trabalhos como performer e atriz. Dentre suas produções, possui trilhas sonoras, álbuns e canções premiadas. A carreira da jovem artista também abrange composição e atuação em musicais.
 
Patrizia Laquidara já realizou turnês nos Estados Unidos, Brasil, Japão, Equador. Ela também já se apresentou na Suíça, Inglaterra, Marrocos, Portugal, Espanha, França, Bélgica e em outros países da Europa. Em 2011, Patricia foi uma das convidadas de Ian Anderson, líder do grupo Jethro Tull, para o projeto "Ian Anderson plays The Christmas Jethro Tull".
                                                             
 Mais informações no site: www.festivalpalcoitalia.com.br

Detalhes

> De 05/05 a 03/06 o FESTIVAL PALCO ITALIA 2012 - MIB promove intercâmbios artísticos e espetáculos de dança, música e teatro em 10 cidades brasileiras nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul. Saiba mais...

O Festival será sediado em Belo Horizonte, mas abrangerá, também, outras cidades mineiras ( Ibirité,  São João del Rei, Ouro Branco, Ouro Preto), além dos estados do Espírito Santo (Venda Nova do Imigrante), Paraná (Curitiba) e Rio Grande do Sul (Porto Alegre, Bento Gonçalves e Santa Cruz do Sul).

Estão programadas a circulação da Compagnia Botega, com o espetáculo “Paracasoscia”, onde a lírica clássica faz a trilha sonora para os movimentos de hip hop; da Compagnia Artemis Danza, com o espetáculo “Traviata”, inspirado na obra de Giuseppe Verdi; shows da cantora e compositora Patrizia Laquidara, jovem revelação da música popular italiana, acompanhada pela guitarra jazzística de Giancarlo Bianchetti.

A programação contempla também uma homenagem aos imigrantes italianos com a apresentação da pesquisa sobre imigração italiana “Terra, Cultura e Patrimônio dos Ítalo-descendentes de Minas Gerais (Itueta, São João del Rei, Machado e Poços de Caldas), realizada pelo Departamento de Antropologia Cultural da Universidade La Sapienza de Roma.

A homenagem continuará com apresentação do espetáculo Borgobandoballo  da Cia Teatral ManiCômicos, retratando as desventuras de imigrantes no final do século XIX, em São João del Rei/MG, banidos da cidade revoltados com as condições de vida e de trabalho.

Mais informações: www.festivalpalcoitalia.com.br 

Detalhes

> “BULLYING, TÔ FORA” peça teatral da Cia EnsinoemCena RJ estréia em Belo Horizonte no próximo dia 26 de março. Entrada Franca.

Direção e texto: Francis Ivanovich
Elenco: Clara Maranha, Gabrielle Heringer, Hudsonn Moreira, Priscila Abranches.
Duração: 50 minutos

 

Data: 26 de março de 2012, segunda feira.
Horário: 20 horas
Local: Espaço Loyola, Faculdade Dom Helder Câmara, Rua Álvares Maciel, 628 - Santa Efigênia
Entrada franca.

A Cia Teatral Ensinoemcena de Rio de Janeiro e a Associação Ponte entre Culturas de Minas Gerais apresentam BULLYING TÔ FORA, uma peça teatral que aborda situações reais e as diversas formas de bullying, além de propor uma séria reflexão sobre o papel da família, da escola e da sociedade diante desse incômodo tema.  Seu maior objetivo é a prevenção do bullying no ambiente escolar. 

Detalhes

> Ministério da Cultura, Ibiritermo e Espaço Cultural ADAV apresentam: TESOURO DA JUVENTUDE DANÇANDO O CLUBE DA ESQUINA Espetáculo dos alunos do projeto ESPAÇO CULTURAL ADAV 05 e 06 de novembro de 2011 às 18h no Teatro Municipal de Ibirité. Saiba mais...

Detalhes

> XI SEMANA DA LÍNGUA E DA CULTURA ITALIANA NO MUNDO “Buon compleanno Italia” letteratura, cibo, musica, storia, memoria…confira a programação completa.

08 ottobre 2011
ore 8 - 18
Giornata sull’Identitá e Migrazioni
“O inconsciente da casa”
Auditório do Pitágoras, Av. Prudente de Morais 1602
Realização Istituto Biaggi www.istitutobiaggi.com.br
Informações: (31) 9714 3290 (31) 9784 0190

17 ottobre 2011
Pizzeria Domenico - Rua Claudio Manuel, 583 - Savassi, ore 20,00
Serata a base di “pizza e cultura italiana” a cura del Comites di Belo Horizonte e Acibra

18 ottobre 2011
Scuola Italo-Brasiliana “Fondazione Torino” - Belvedere
Giornata dedicata a Pinocchio
A cura della Scuola Primaria

18 e 19 ottobre 2011
Casa Fiat di Cultura - Belvedere - ore 19.30
Proiezione del film “Pane e Tulipani” (Silvio Soldini, 1999)
Agli allievi dei Corsi di Lingua verrà poi proposta la scrittura di una recensione critica del film.

22 ottobre 2011
Istituto Histórico e Geografico de Minas Gerais,  Rua dos Guajajaras, 1268 - Lourdes - ore 10.00
Celebrando a Itália - Ciclo di Conferenze sul 150° anniversario dell’Unità d’Italia
Conferenza:
- Rappresentante del Governo del Minas Gerais: “Anno dell’Italia in Brasile”
- Luis Carlos Biasutti: “I primi nuclei italiani in Minas Gerais”

24 ottobre 2011
Libreria Mineriana - Rua Paraiba 1419 Savassi - ore 19.30
Conferenza “Comunicare in Italiano a Belo Horizonte, Radio, carta, internet, blog”
Presentazione della Rivista “Insieme” e del blog “Radiohistoriaft” realizzato dai ragazzi della Fondazione Torino
Relatori: Giancarlo Palmesi – Marcus Vinicius e i ragazzi della Fondazione Torino

24 - 27 ottobre 2011
Università Federale del Minas Gerais - Facoltá di Lettere (Campus Universitario a Pampulha)
Mostra delle tavole originali del fumetto A Divina Comedia di Piero Bagnariol

26 ottobre 2011
UFMG – Facoltá di Lettere, Area di Italiano - Auditorium 1007 dalle 8,30 alle 12,30
Seminario di studio: A Divina Comedia no Brasil: ediçoes e traduçoes
(vedi programma a seguito)

31 ottobre – 4 novembre 2011
Fondazione Torino - Belvedere
Mostra delle tavole originali del fumetto A Divina Comedia di Piero Bagnariol

8 – 28 Novembre 2011
Istituto Histórico e Geografico de Minas Gerais - Rua dos Guajajaras, 1268 - Loudes -
Esposizione di libri “Degli italiani e sugli italiani” a cura di Cândida Trindade

4 novembre 2011
Ristorante Fondazione Torino - Belvedere - ore 19.30
“Sapori mediterranei” - Viaggio gastronomico nell’Italia del Sud- Chefe Maurizio Gallo
Serata accompagnata da musiche dei cantautori italiani moderni
 
9 novembre 2011
Libreria Mineriana ore 19.30
Socrates Café - Istituto Biaggi
“A pedagogia do caracol”
“La pedagogia della lumaca”: Esperienze didattiche, confronto internazionale”
Intervengono: Zavalloni Gianfranco e  Solange Auxiliadora Souza Carli

18 novembre 2011
Casa Amarela, Rua Pernambuco n. 712 - Savassi - ore 19,30
Incontro conclusivo del progetto “Da Formignano a Passagem de Mariana”
“Minatori emigranti: dalla Romagna al  Minas Gerais” - Genesi e sviluppo del progetto
Relatori: Patrizia Collina, Luca Palmesi
Testimonianze: Aluisio Belloni, Renato Carli Matterelli

19 novembre 2011
Istituto Histórico e Geografico de Minas Gerais,  Rua dos Guajajaras, 1268 - Lourdes - ore 10.00
Celebrando a Itália - Ciclo di Conferenze sul 150° anniversario dell’Unità d’Italia
Conferenza:
- Marcos Paulo De Souza Miranda: “Influenza italiana nel patrimonio culturale del Minas Gerais”
- Geralda Nelma Costa: “La stampa italiana a Belo Horizonte – dal 1900 al 1920”

Per informazioni: Consolato d’Italia  telefono (31)3524.1006
email: gianfranco.zavalloni@esteri.it

 

 

Detalhes

> Ministério da Cultura e Palco Itália Itinerante 2ª edição apresentam GRUPPO AMARCORD Companhia Italiana de Teatro e Ópera. Confira as cidades que receberão o espetáculo no período de 20 de agosto a 16 de setembro de 2011...

 

Em ocasião do Ano da Itália no Brasil (2011/2012) o Festival Palco Itália Itinerante  promoverá a circulação de espetáculos gratuitos do Gruppo Amarcord, Companhia Italiana de Teatro e Ópera, em cidades do interior de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, percorrendo as rotas da imigração italiana nestes estados.

O projeto é realizado pela ACIBRA/MG, Comites/MG e Ponte entre Culturas/MG e conta com a co-realização das Prefeituras Municipais das cidades de Sete Lagoas, Contagem, Luminárias, Nova Lima, Ouro Preto, Poços de Caldas, Machado e Guaranésia/MG; Niterói, Araruama e Porto Real/RJ e São Roque, Jundiaí e Itu/SP.


A proposta do Festival Palco Itália Itinerante é proporcionar ao público em geral um espetáculo gratuito, de alto nível cultural, realizado em praças públicas. O Gruppo Amarcord traz um espetáculo composto por árias de óperas e canções tradicionais italianas que surpreende e encanta, deixando o público com o “gostinho de quero mais”!

Foto: Erik Giuliano - Gruppo Amarcord – Contagem MG 03/06/2011

Detalhes

> Lançamento do livro A DIVINA COMÉDIA em quadrinhos, por Piero e Giuseppe Bagnariol. Dia 09/07, sábado. Horário: das 11 às 14h Local: Quixote Livraria e Café R. Fernandes Tourinho 274, Savassi Belo Horizonte ? MG

Detalhes

> Projeto Palco Itália Itinerante é lançado em junho de 2011 com enorme sucesso obtido pelo Gruppo Amarcord em três cidades mineiras. Saiba mais...

                               
O sucesso do Gruppo Amarcord – Cia Italiana de Teatro e Ópera pelas cidades de Sete Lagoas, Contagem e Belo Horizonte, lançando o projeto Palco Itália Itinerante 2011, no início deste mês de Junho, foi mais uma comprovação de que o público aprecia a música operística. O Gruppo
Amarcord trabalha uma lírica diferente, cômica e irreverente, intercalada com canções populares tradicionais, criando um espetáculo inusitado, que realmente cativa até aqueles que nunca ouviram uma ópera.

Em Sete Lagoas, um público de 1200 pessoas, imerso e atento ao repertório, cantou, junto com a soprano brasileira Susie Georgiadis, a Ave Maria do Morro.  Em Belo Horizonte, o espetáculo foi parte integrante da Festa Tradicional Italiana de Rua, a maior festa de rua da cidade, que contabilizou um público flutuante aproximado de 60 mil pessoas. Segundo o Batalhão de Eventos da Polícia Militar, 20 mil pessoas estavam na festa durante a apresentação do Gruppo Amarcord.

No período de 20 de Agosto a 17 de Setembro, o projeto Palco Itália Itinerante 2011, realizado pela Associação Ponte entre Culturas – MG, Associação Cultural Ítalo Brasileira – ACIBRA e Comitê de Imigração Italiana - COMITES promoverá a circulação do Gruppo Amarcord – Cia Italiana de Teatro e Ópera por várias outras cidades de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. É um grande espetáculo realizado em praça pública, que possibilita o acesso a todos ítalo-descendentes e público em geral: pessoas de todas as idades e classes sociais, sem se esquecer dos portadores de necessidades especiais.

Inclua sua cidade neste roteiro, fortalecendo a ponte cultural entre os dois países, neste que é o Ano da Itália no Brasil!  A Prefeitura Municipal, uma associação cultural ou empresa privada poderão entrar no pool de parceiros e garantir esta oportunidade aos seus conterrâneos.
Entre em contato conosco pelo site www.festivalpalcoitalia.com.br

      
Assessoria de imprensa
Martha Toffolo (31) 3221-6959 / 8745-6959
marthatoffolo@gmail.com

Detalhes

> GRUPPO AMARCORD, Cia Italiana de Teatro e Ópera, lança 2ª edição do FESTIVAL PALCO ITÁLIA ITINERANTE nas cidades mineiras de SETE LAGOAS (01/06), CONTAGEM (03/06) e BELO HORIZONTE (05/06). Todas as apresentações têm entrada franca. Saiba mais...

 

Em ocasião do Ano da Itália no Brasil, o lançamento do Festival Palco Itália Itinerante, realizado pela Associação Ponte entre Culturas – MG, em parceria com a Associação Cultural Ítalo Brasileira – ACIBRA – MG e o Comitê de Imigração Italiana – COMITES, será na Festa Tradicional Italiana de Rua de Belo Horizonte, com apresentação do Gruppo Amarcord – Cia Italiana de Teatro e Ópera.  As primeiras cidades a receberem o espetáculo do Gruppo Amarcord são: Sete Lagoas (01/06), Contagem (03/06) e Belo Horizonte (05/06). 

O Festival promoverá a circulação do Gruppo Amarcord - Cia Italiana de Teatro e Ópera, com um espetáculo gratuito realizado em praça pública por outras cidades mineiras e em outros estados do Brasil no período de 20 de Agosto a 17 de Setembro deste ano.

Com um emocionante encontro entre o clássico e o moderno, o Gruppo Amarcord faz da ópera uma experiência dinâmica com a fusão, ao mesmo tempo, da comédia e do melodrama. Profissionalismo e versatilidade são aspectos-chave deste grupo que, desde sua fundação no ano 2000, encontrou enorme sucesso de público e crítica na Itália e de modo particular em países como Espanha, França, Portugal, Bélgica, Áustria, Inglaterra, Noruega, Republica Tcheca, Hungria, Rússia, Estados Unidos, Brasil, Uruguai, Argentina, Costa Rica, Honduras, Japão, Coréia do Sul, China e África do Sul.

Com uma formação inusitada para a lírica, tendo Giuliano Brusiani na bateria e Andrea Terenziani no baixo, Claudio Mattioli no teclado e acordeon, Gentjan Llukaci no violino, a soprano Susie Georgiadis, o tenor Massimiliano Barbolini e intervenções cênicas da atriz Barbara Zanasi, o Gruppo Amarcord traz um espetáculo composto por árias de óperas de Verdi, Rossini, Pucini, Mascagni e Donizetti e canções tradicionais italianas de Di Cannio, De Curtis, Di Capua, além de composições de Vittorio Monti e do próprio maestro Claudio Mattioli.

Serviço

Data: 01 de Junho
Local: Praça Tiradentes - Sete Lagoas
Hora: 20 horas
Entrada franca

Data:  03 de Junho
Local:  Praça da Glória - Eldorado, Contagem
Horário: 20 horas
Entrada franca

Data:  05 de Junho
Local: Avenida Getúlio Vargas (entre Rua Maranhão e Av. Afonso Pena) Belo Horizonte
Horário: 17 horas
Entrada: 1 K de alimento não perecível (exceto sal, fubá e farinha)

O projeto Palco Itália Itinerante 2011 conta com os benefícios da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Patrocínio
Associação Cultural Lombarda, Caixa Econômica Federal, Grupo CCR, FIAT Automóveis S/A, OMR Componentes Automotivos Ltda, Rima Industrial S/A

Realização
Associação Ponte Entre Culturas/MG
Associação Cultural Ítalo-Brasileira – ACIBRA/MG
Comitê de Imigração Italiana – COMITES
Ministério da Cultura – Governo Federal

Parceria
Prefeitura Municipal de Sete Lagoas
Prefeitura Municipal de Contagem

Apoio Institucional
Consulado da Itália em Belo Horizonte

Assessoria de imprensa
Martha Toffolo (31) 3221-6959 / 8745-6959
marthatoffolo@gmail.com

Detalhes

> Vem ai... V FESTA TRADICIONAL ITALIANA DE BELO HORIZONTE dia 5 de junho, domingo, de 12h às 22h. Av. Getúlio Vargas, entre Av. Afonso Pena e R. Maranhão.

Pelo quinto ano consecutivo a ACIBRA – MG – Associação de Cultura Ítalo-Brasileira do Estado de Minas Gerais, realiza a Festa Tradicional Italiana, evento que integra o calendário oficial da Prefeitura. 

Além de divulgar a cultura italiana, a proposta do evento é reunir italianos, ítalo-descendentes e brasileiros em uma grande confraternização, com muita comida e bebidas típicas, danças folclóricas, espetáculos infantis e atrações internacionais que desembarcam na cidade vindas diretamente da Itália. 

Grande atração da Festa, às 17.00 horas acontecerá o show de lançamento do projeto PALCO ITÁLIA ITINERANTE com o GRUPPO AMARCORD, Cia italiana de Teatro e Ópera, que se apresentará em praças públicas de outras cidades mineiras e em outros estados do Brasil no período de 20 de Agosto a 17 de Setembro deste ano.

Serviço:

V Festa Tradicional Italiana de Belo Horizonte
Data:  05 de Junho
Local: Avenida Getúlio Vargas (entre Rua Maranhão e Av. Afonso Pena) Belo Horizonte
Horário: 12 às 22hs. Apresentação do Gruppo Amarcord – 17 horas
Entrada: 1 K de alimento não perecível (exceto sal, fubá e farinha)

Detalhes

> O texto integral da dissertação ?A presença italiana em nomes de ruas de Belo Horizonte: passado e presente? de Zuleide Ferreira Filgueiras, está disponível no site da Revista Virtual da Imigração Italiana em Minas Gerais. Saiba mais...

Itália no Horizonte: Pesquisa investiga presença italiana nas ruas da capital mineira 
03/05/2011 Redação revista eletrônica Oriundi

Pesquisadora Zuleide Filgueiras comprova a forte influência italiana em Belo Horizonte, que tem 183 ruas com nomes de homens e mulheres originários do Bel Paese, como a praça Savassi.
Por Marcos Fernandes - Beletim Ufmg

Os jovens que hoje frequentam a Praça da Savassi, a Igreja de Lourdes e o Parque Municipal talvez não imaginem que por trás da história da construção desses locais existe uma forte participação italiana. É o que comprovam as 183 ruas que receberam nomes de homens e mulheres que vieram da Itália para erguer a nova capital de Minas Gerais e que foram tema de estudo da pesquisadora Zuleide Filgueiras.

Detalhe: Zuleide não é especialista em estudos urbanos. Sua pesquisa foi apresentada como dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos no início de abril. Ela conta que estava em busca de tema para a dissertação sobre toponímia urbana, quando, caminhando pelas ruas da cidade, em especial do bairro Caiçara, onde morou, notou que várias placas registravam antropotopônimos – nomes de lugares motivados por nomes de pessoas – de origem italiana.

Para chegar aos 183 antropotopônimos, Zuleide lançou mão do mapa oficial do município, desenvolvido pela Prodabel, que contém os mais de 14 mil logradouros da cidade. Em sua seleção, ela excluiu os que não tinham nomes de pessoas ou que pertenciam a outra nacionalidade. Entretanto, seria preciso ainda comprovar que os “italianos” do mapeamento eram de fato italianos, não somente herdeiros do sobrenome de um cônjuge.

Para confirmar a origem, a pesquisadora recorreu à ajuda de italianos natos, entrevistou familiares dos homenageados, consultou os cadastros de imigrantes dos portos de Santos, Rio de Janeiro e Espírito Santo, analisou dados da Hospedaria Horta Barbosa – que funcionava em Juiz de Fora e acolhia estrangeiros que desembarcavam no litoral e tinham Minas Gerais como destino – e realizou pesquisa histórica nos arquivos, museus e Cemitério do Bonfim. Para confirmar as grafias das placas dos logradouros, visitou cada um dos possíveis antropotopônimos. “Até em beco eu fui”, brinca ela, numa referência ao Beco Natali, no bairro Novo Glória.

Detalhes

> Vem aí a nova temporada do Festival PALCO ITÁLIA ITINERANTE com a circulação do GRUPPO AMARCORD - Cia. Italiana de Teatro e Ópera - em 40 cidades brasileiras! Inclua a sua cidade nesta programação!!! Saiba como...

Em ocasião do Ano da Itália no Brasil (2011/2012) o Festival Palco Itália Itinerante  prepara a circulação do Gruppo Amarcord por 40 cidades brasileiras do interior de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, percorrendo as rotas da imigração italiana nestes estados.

O projeto integra o “MIB - Momento Itália Brasil”, iniciativa promovida pela Embaixada da Itália para celebrar o Ano da Itália no Brasil com o objetivo de fortalecer os laços entre os dois países.

Os municípios interessados em integrar o circuito do Festival poderão solicitar o envio das informações técnicas e orçamentárias escrevendo para  a Associação Ponte entre Culturas - MG através do email: info@ponteentreculturas.com.br

 

Em 2010, o Festival Palco Itália Itinerante circulou com o Gruppo Amarcord por 16 cidades de 4 estados brasileiros. O sucesso foi grande e a emoção maior ainda, pois 16 mil pessoas tiveram a oportunidade de assistir a um espetáculo gratuito, composto por árias de óperas e canções populares famosas, de alto nível cultural, realizado em praças públicas e em comunidades rurais formadas por descendentes ítalo-brasileiros.


Com músicos profissionais virtuosos e cantores de alta categoria, o Gruppo Amarcord conquistou novos públicos para a música lírica, despertando a curiosidade de crianças e adolescentes e provocando saudades nos oriundi e ítalo-descendentes que aqui vivem.


Assista aos vídeos do Palco Itália Itinerante 2010: 
www.youtube.com/watch?v=syJVYcphk5U
REGIÃO DAS VERTENTES www.youtube.com/watch?v=kix4WrIht9c
ZONA DA MATA www.youtube.com/watch?v=Z5D4--M7pq8
SUL DE MINAS www.youtube.com/watch?v=rImQByCtwao&feature=related
SANTA LUZIA  www.youtube.com/watch?v=dSm19XDqB-Q
NORTE DE MINAS www.youtube.com/watch?v=j_yUca5ztdE&feature=related
SÃO JOÃO DEL REI www.youtube.com/watch?v=hST6CepCfUA&NR=1&feature=fvwp
SÃO PAULO   www.youtube.com/watch?v=FtwyJ4IhFfY&feature=related  
VENDA NOVA DO IMIGRANTE www.youtube.com/watch?v=QNmFk539GP4&feature=related

Detalhes

> Ponte entre Culturas-MG apoia divulgação do trabalho artístico de Guido Boletti: confira as obras em oferta...

Em ocasião do 150˚ aniversário da unificação da Itália e do 20˚ ano de profissão artística (15 dos quais na ponte entre Itália e Brasil) Guido Boletti deseja oferecer a todos os apoiadores da Associação Ponte entre Culturas, sob condições especiais, duas lindas gravuras artísticas impressas em cangas e algumas obras originais presentes no atelier de BH para o público brasileiro e no atelier de Lodi para o público italiano.

As gravuras, que representam Garibaldi em um momento de meditação (voltado para o Cruzeiro do Sul) e Anita no cavalo, em um galope desenfreado para ficar ao lado do amado companheiro, medem 30x30cm, são numeradas, assinadas e apresentam uma elegante chancela na tela. 

O contato deverá ser feito diretamente no atelier do artista, à Rua Jacuí, 901 – Floresta – Belo Horizonte ou pelo telefone (31) 9361-6112 e e-mail: guidoboletti@gmail.com

Visite o site do artista: www.guidoboletti.net

Detalhes

> No dia 17/03/2011 Belo Horizonte comemora os 150 anos da Unificação da Itália. Na ocasião, o Consulado da Itália doará para a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa um acervo de livros em italiano.

Detalhes

> Acompanhe a entrevista com Zuleide Ferreira Filgueiras, autora da dissertação:?A presença italiana em nomes de ruas de Belo Horizonte?, dia 15 de março às 20 hs no programa "Brasil das Gerais", na Rede Minas.

A defesa da dissertação acontecerá no dia 04/04/2011, no Auditório 2011 da Faculdade de LETRAS da UFMG, Campus Pampulha Belo Horizonte.

Resumo:
Cidade planejada para ser capital do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte recebeu em suas terras - logo no início da sua construção, no final do século XIX - imigrantes italianos que vieram atraídos pelas oportunidades de trabalho. A proposta desta pesquisa é demonstrar que o estudo dos nomes de lugares possibilita resgatar parte da história e da cultura local de uma comunidade, uma vez que a toponímia, além de perpetuar características do ambiente físico, evidencia marcas da história social (formação étnica, processos migratórios, sistema de povoamento de uma região). Os resultados obtidos por meio da pesquisa, que nos possibilitou ter acesso a um passado histórico, econômico e social de Belo Horizonte, comprovam que, na capital mineira, houve forte influência da presença dos imigrantes italianos, embora pouco conhecida, hoje, entre seus habitantes.

Mais detalhes no link: http://www.letras.ufmg.br/poslin/proximasdefesas.asp

Detalhes

> Belo Horizonte comemora o Dia Nacional do Imigrante Italiano no Brasil: 21 de fevereiro de 2011 às 19 horas no Museu Abílio Barreto.

O Consulado da Itália em Belo Horizonte e o Comitê da Imigração Italiana têm o prazer de convidar para a comemoração do Dia Nacional do Imigrante Italiano no Brasil.

O programa prevê as participações do Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, do Secretário Municipal Adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, do COMITES de Belo Horizonte, Silvia Alciati e uma homenagem à Sra. Anita Uxa, como representante da comunidade italiana de Belo Horizonte.

Anita Uxa, nascida em Trieste e mineira por adoção é presidente de honra e uma das fundadoras da Sociedade Amigas da Cultura (1953), uma organização criada para incentivar o processo cultural em Minas, apoiando e promovendo as manifestações culturais do Estado.
Foto Riccardo Uxa.

Propício para a ocasião será o lançamento da Revista da Imigração Italiana em Minas Gerais (Arquivo Virtual dos Imigrantes Italianos), publicada pela Associação Ponte entre Culturas / MG.

O dia 21 de Fevereiro foi sancionado como o Dia Nacional do Imigrante Italiano no Brasil pela Lei nº 11.687, de 02 de junho de 2008.

Detalhes

> LANÇAMENTO DA REVISTA DO PROJETO LIVRE ARBÍTRIO 20/12/2010 às 14 h. no Centro de Referência em Resíduos, Belo Horizonte MG ...

O LIVRE ARBÍTRIO é um programa anual de atividades artístico-culturais dirigidas a adolescentes em cumprimento de medida de Semiliberdade. O projeto é realizado desde janeiro de 2009 pela Associação Ponte entre Culturas por meio de Convênio celebrado com a Secretaria de Estado de Defesa Social, através da SUASE – Subsecretaria de Apoio às Medidas Sócio-educativas.   em cumprimento de medida de Semiliberdade.

Detalhes

> Museu Casa dos Contos de Ouro Preto apresenta a exposição do artísta plástico Guido Boletti:"CRENÇAS, LENDAS, RITOS E MITOS. AS FÁBULAS PLÁSTICAS DE GUIDO BOLETTI" de 10 de dezembro de 2010 a 09 de janeiro de 2011.

O Museu Casa dos Contos, inaugura no próximo dia 10 de dezembro a mostra do artista plástico Guido Boletti. Serão apresentadas 20 obras originais em acrílico sobre tela, com composições figurativas e forte acentuação cromática.

  O italiano residente em Belo Horizonte desde 2007, já conta com curriculum de enorme peso, tendo trabalhos expostos em museus europeus como o Museo in Motion, na Itália, o Museo di Arte Sacra Diocesana di Lodi, o Museu de Juelich na Alemanha e outros. Com exposições realizadas em vários lugares do mundo, o artista aventura-se no Brasil com gabarito internacional, comprovado pelos inúmeros prêmios recebidos, pelo selo desenvolvido para o Correio Japonês em 1990, o sucesso da exposição nos Estados Unidos, na International Fine Art em Miami, e pelas inúmeras mostras realizadas no continente europeu. Milano, Vincenza, Nizza, Ginevra, Padova e outras cidades já foram palco de mostras de Guido Boletti, que apresenta obras de forte cromatismo e multivariedade de formas.

"Os pincéis manuseados por Guido Boletti são corcéis imprevisíveis e grávidos de infinitas possibilidades. São como a velocidade da luz e o som, unidos para gerar em nós a surpresa causada por um relâmpago que anuncia a primeira chuva que irá fecundar a Terra. De posse de seus pincéis, Boletti, como uma força da natureza potencializada, fecunda e nos revela mundos inéditos em suas telas. Ele sempre consegue capturar, na dose certa, os elementos que libertam por meio de pixels os seres que habitam o mundo de seus quadros. Que nos encantam e nos dizem coisas... Desconfio ser esse o motivo do seu sucesso, em transferir às suas obras, tornados de cores vivas em constante movimento e diálogo com a poesia."
Diovvani Mendonça – Poeta e Idealizador do projeto Pão e Poesia

“O trabalho de Guido Boletti sugere uma lúdica viagem ao reino da fantasia, onde as cores se entrelaçam com as formas, porém com leveza e expressão. Suas obras compõem-se na sua maioria de informes visuais fragmentados, porém coerentes entre si, numa proposta de sobreposição de imagens.”
Sandra Setti, curadora e galerista de São Paulo.

Entre as obras apresentadas, percebe-se também a influência de Brasil e Itália , como nas obras “Madrugada na gôndola” e “Minhas Gerais”. Nestes trabalhos, a temática nos remete diretamente a cada um dos países e a composição colorida de ambas
confirma parte da descendência italiana no Brasil.


Serviço:
Exposição: “Crenças, Lendas, Ritos e Mitos. As Fábulas Plásticas de Guido Boletti”
Artista: Guido Boletti
Abertura: 10 de dezembro de 2010 – sexta feira
Local: Rua São José, nº 12 – Centro | Tel .: (31) 3551-1444
Visitação: segunda-feira das 14h às 18h | terça-feira a sábado das 10h às 18h | domingo e feriado das 10h às 16h.
Exposição de 10 de dezembro de 2010 a 09 de janeiro de 2011
Apoio: Associação Ponte entre Culturas - MG


Mais informações: www.ponteentreculturas.com.br

Detalhes

> Educadores e educandos do ESPAÇO CULTURAL ADAV convidam para o espetáculo "COISAS QUE DÃO ALEGRIA" dia 05/12/2010 às 18h. domingo, no Teatro do Centro Educacional de IBIRITÉ - MG.

O espetáculo "Coisas que dão Alegria" é fruto de uma criação coletiva dos arte-educadores e alunos do projeto ESPAÇO CULTURAL ADAV. A proposta feita pela equipe de coordenação foi descobrir o que é motivo de alegria para cada aluno. A partir daí cada arte-educador orientou os alunos a descobrir o que lhes causavam alegria. O resultado foi que em cada momento de alegria nascia uma obra artística: sonho, brincadeira, respeito, liberdade, curiosidade, conhecimento, amor, unicidade, superação, auto-estima, perdão, afeto e solidariedade. Foram seis meses de muito trabalho, dedicação, desavença e reconciliação, nova amizade, nascimento, continuidade, contribuição externa, sorvete, cachorro-quente, manga, jabuticaba, muita abóbora, carinho e muita ALEGRIA.

Ficha técnica:

Coordenação Geral: Virgínia Franco
Coordenação pedagógica: Tereza do Carmo
Coordenação Administrativa: Giusi Zamana
Direção de produção Executiva: Guilherme Marra
Coreografias: Elton de Souza, Fernanda Viega, Pollyanna Alzira, Regiane Leão, Virgínia Franco.
Direção teatral: Renata Corrêa
Acompanhamento Pedagógico de pesquisa: Suely de Souza Gonçalves
Auxiliar de serviços gerais, gourmet e educadora: Geralda Aparecida da Silva
Figurino: Ana Cláudia Eistrup
Iluminação: Fábio
Trilha Sonora:  A equipe
Cenário: alunos
Filmagem: Postura Digital
Design gráfico: Alexandre Furst
Produção: a equipe
Costureira: Olívia Martins Araújo
Monitores:  Débora Andrade, Matheus Oliveira, Normandes Júnio.
Estagiário: Matheus Oliveira.
Cabelo e maquiagem: Ana Luíza Andrade.

Detalhes

> ACCADEMIA DELLA FOLLIA participa da Jornada de Saúde Mental "DEU A LOUCA NA UFMG" dia 26/11/2010 em Belo Horizonte, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas - Universidade Federal de Minas Gerais.

DEU A LOUCA NA UFMG - JORNADA DE SAÚDE MENTAL

Data: 26 de novembro de 2010
Local: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da UFMG

1º. Andar da FAFICH, Avenida Antônio Carlos, Nº 6627, Pampulha

A Jornada de Saúde Mental “Deu a louca na UFMG” é um evento que celebra a constituição de novas parcerias entre a UFMG e os serviços substitutivos de Saúde Mental da Prefeitura de Belo Horizonte. A Jornada conta, também com a colaboração da Associação Ponte entre Culturas e do Consulado da Itália em Belo Horizonte, que apóiam a vinda da Accademia della Follia a Belo Horizonte.

Mesa Redonda: A Arte na Desconstrução dos Manicômios em Trieste (Itália) e Belo Horizonte.
10 horas da manhã

Participantes:
Integrantes do Grupo de teatro Academia della Follia:
Claudio Misculin: Diretor, ator
Cinzia Quintiliani: Diretora artística
Iris Caffelli: atriz
Associação dos Usuários dos Serviços de Saúde Mental
Manuela Rebouças - Monitora dos Centros de Convivência de Belo Horizonte
Profa. Maria Stella Brandão Goulart

Roda de Conversa: De Perto, Ninguém é Normal
14 horas

Participantes:
Rose Aparecida da Silva - Coordenação de Saúde Mental da SMS/PMBH (coordenador)
Giusi Zamana - Associação Ponte entre Culturas - MG
Integrantes do Grupo de teatro Academia della Follia
Operadores de Saúde Mental
Grupos culturais dos usuários
Laboratório de Direitos Humanos e Transdisciplinaridade - LADHT

Detalhes

> ACCADEMIA DELLA FOLLIA, companhia italiana de "loucos de profissão e atores por vocação": TURNÊ BRASIL 22/11 a 15/12/2010. CONFIRA AQUI o calendário completo dos espetáculos...

TURNÊ BRASIL 2010

Rio de Janeiro - Rio de Janeiro
Periodo: de 22 a 25 nov. 2010
Espetáculo: 24 novembro 2010 h.17.00
Teatro Ipanema, Rua Prudente de Morais, 824
Tel. + 55 (21) 25239794
www.teatroipanema.com.br

Apoio:
Fundação Oswaldo Cruz - FIOCRUZ
Laboratório de Estudos e Pesqusias em Saúde Mental - LAPS

Belo Horizonte – Minas Gerais
Período: de 26 nov. a 29 nov. 2010
Espetáculo: 27 novembro 2010 h.16.00
Teatro do Colégio Arnaldo - Rua dos Timbiras, 560 - Funcionários
Tel. (31) 3227-9963
www.ponteentreculturas.com.br

Apoio:
Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte
Consolato d’Italia di Belo Horizonte
Associação Ponte entre Culturas-MG

Salvador de Bahia - Stato di Bahia
Período: dal 30 nov. al 04 dic. 2010
Espetáculo : 1° dezembro – h. 17.00 e h. 20.00
Teatro SESC, Pelourinho, Praça José de Alencar, 19 - Centro Histórico
Tel. (71) 3324-4520
www.sesc.com.br

Apoio:
Istituto Italiano di Cultura di Rio de Janeiro
Secretaria Estadual de Saúde - Secretaria Municipal de Saúde de Salvador - Associação Psiquiátrica da Bahia - Aliança de Redução de Danos Fátima Cavalcanti (UFBA) -  Residência Multiprofissional em Saúde Mental do ISC (UFBA

Fortaleza – Stato del Cearà
Período: de 06 a 11 dic. 2010
Espetáculo: 07 Dezembro – h. 16.00
Teatro Via Sul - Av. Washington Soares, 4335
Tel. (85) 3404-4027
www.teatroviasul.com.br

Quinxadà - Stato del Cearà
Espetáculo : 9 dezembro 2010 h. 19.00
Ginásio Gonzaga Motta , Planato Universitario S/N, Quixada

Apoio:
Instituto Dr. Vandick Ponte - Centro de Atenção Psicossocial, CAPS de Quixadá - Prefeitura Municipal de Quixadá - Secretaria de Saúde do Município de Quixadá


INFO
Associazione culturale “Accademia della Follia”
Representante legal:
Patrizia Cinzia Quintiliani
Cell: 348-3403136
Fax: +39 0541 622211
cinziaquintiliani@libero.it
skipe: cinzia.quintiliani
 
Eddie Mendes
Lakkegata, 75 a
0562 – Oslo – Norvegia
Tel: 0047 - 46795954
skype: eddiemendes66
msn: eddiemendess@hotmail.com
aim: edmendes66

Detalhes

> Teatro e Loucura em "EXTRAVAGÂNCIA" espetáculo da Cia italiana ACCADEMIA DELLA FOLLIA em turnê no Brasil. Saiba mais...

Espetáculo “Extravagância”
Cia Italiana de Teatro “Accademia della Follia”
27 de novembro, 16 horas. Teatro do Colégio Arnaldo - Belo Horizonte MG

Texto: Dacia Maraini.

Direção e Música: Claudio Misculin.

Direção Artística: Cinzia Quintiliani.

Co-direção Artistica: Carmen Palumbo

Produção e Cenário: Eddie Mendes

Atores: Claudio Misculin, Deborah Pettirosso, Dario Kuzma, Donatella Di Gilio, Gabriele Palmano, Giuseppe Feminiano, Giuseppe Denti, Iris Caffelli, Laura Carpanese.

Coprodução: Teatro Stabile del Friuli Venezia Giulia e Accademia della Follia.

 

Sinopse - Cinco pacientes com problemas mentais, internados em um manicômio, vivem as conseqüências da votação da Lei Basaglia: a partir de amanhã todos em casa! O hospital é fechado e eles voltam para suas famílias, encontrando um ambiente totalmente diverso do que esperavam: frio, sem afeto, sem interesse e compreensão.  Na realidade eles não são desejados e foram até substituídos. Assim, eles voltam para o hospital, onde decidem viver do jeito deles: sem médicos, sem eletrochoque, sem chaves e ferrolhos, em uma comunidade aberta, com novas regras estabelecidas por eles próprios.

Sobre o espetáculo. Em 2009, a escritora italiana Dacia Maraini repassou à companhia triestina o trabalho de colocar em cena o texto. A idéia proposta foi a de que o texto fosse interpretado por atores realmente loucos, os atores da Accademia della Follia.
O espetáculo teve sua estréia aos 10 de outubro de 2009 no Teatro Goldoni em Venezia e realizou uma temporada de 10 a 22 de novembro, no Teatro Stabile Rossetti em Trieste. A partir de então, foi apresentado, aproximadamente, por 40 vezes na Itália.

O projeto Itália- Brasil. Depois do sucesso de crítica e público, os loucos-atores, liderados pelo diretor/ator Claudio Misculin, com extravagância, voltam o olhar para o Brasil: um país ligado a eventos históricos que levaram a Itália a declarar a Lei 180 que, em 1978, possibilitou o fechamento de hospitais psiquiátricos. Naquele ano, o psiquiatra Franco Basaglia, pai fundador da legislação revolucionária, reuniu-se no Instituto Brasileiro de Psicanálise, Grupos e Instituições (IBRAPSI) com psiquiatras, profissionais e personalidades internacionais, dispostos a refletir sobre as mudanças de uma norma contra hospitais psiquiátricos, provocando a sociedade brasileira a debater sobre essa questão. O projeto proposto torna-se uma "ponte cultural" que liga duas realidades, a italiana e a brasileira, seja através da experiência teatral como um momento de crescimento e formação dos loucos-atores, como para a realização de um momento de intercâmbio entre os profissionais.  

Accademia della Follia - Companhia de loucos de profissão e atores por vocação.
A Accademia della Follia foi fundada por Claudio Misculin: artista, ator e diretor teatral, trinta anos atrás, no antigo hospital psiquiátrico de Trieste, durante o período em que Franco Basaglia abriu as portas do manicônio para o mundo.
Accademia della Follia è um projeto teatral e cultural, formado por atores em risco, uma experiência peculiar-universal, que vai além das fronteiras geográficas, culturais, étnicas, de gerações, de riscos pessoais, de grupos, idade e estado social.
Aqui o sofrimento individual encontra o espaço das palavras e dos gestos. Poder fazer, fazer com sentido. Aqui o teatro torna-se território comum pra agir a diversidade e sua transformação.

Técnica + Loucura = Arte   Ou a arte traz em si uma magia ou não é arte.
O Louco pode se tranformar em um talento artístico ao encontrar oportunidades para explorar e provar outras formas além da sua realidade de doente mental.
Porque a humanidade ainda precisa de cem, mil palcos para fazer entender que diversidade, doença, solidão, poesia, não pertencem somente a categorias específicas de pessoas, mas são patrimônio de todos. A loucura pertence à normalidade; não é mesmo a sua negação.

Método de Trabalho:  (depoimento de Claudio Misculin)
Não existe método em arte, existe a experiência. Eu fiz uma experiência à qual podemos nos reconduzir.
A arte é uma abertura permanente que não se pode viver sem a aceitação e a busca lúcida e deliberada do risco (Kantor).
Assim, o fator “risco” que escolhi pra brincar dentro da arte é a “loucura”. Então o teatro se torna também meio, instrumento de concreta e quotidiana mediação de objeto com outros sujeitos sãos ou doentes que sejam.
Como a gente fala de uma pesquisa entre teatro e loucura, que não exclui, mas ultrapassa o simples aspecto terapêutico, pra recolher completamente e em profundidade a essência e a validade de tal método de trabalho, começaremos a vivenciá-lo e a pensá-lo como instrumento eficaz para uma boa aproximação ao teatro, não somente para o louco, o desgraçado, o diferente, mas também para o normal que queira ‘medir-se’ no teatro.
Duas palavras sobre o sistema do excesso. Vivemos já no excesso: excesso de meios, de instrumentos, de ignorância. O resultado é incompreensão da realidade, incompreensão de si mesmo, incompreensão.
O palco é por convenção o lugar privilegiado para o excesso. E no meu teatro é isto. É o lugar mágico, o lugar do delírio que oferece os significados à recomposição imediata do sujeito, enquanto objetivamente é uma janela que permite a visão das contradições.

Serviço: “Extragavância”
Cia Accademia della Follia
Local: Teatro do Colégio Arnaldo
Rua dos Timbiras, 560 – Funcionários - Belo Horizonte
Dia: 27 de Novembro, às 16 h
Entrada franca

Promoção:
Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte - SUS

Apoio:
Consolado d’Italia di Belo Horizonte  e  Associação Ponte entre Culturas - MG

Assessoria de Comunicação:                                                                                                                    Martha Toffolo
marthatoffolo@gmail.com
(31) 3221-6959 / 8745-6959  

www.ponteentreculturas.com.br

 

Detalhes

> Jornada Internacional de Estudos sobre Migrações "MINEIROS ITALIANOS EM MINAS GERAIS" 13/11/2010 Instituto de Ciências Humanas e Sociais/UFOP Mariana MG

A X Semana da Língua Italiana, promovida pelo Consulado da Itália em Belo Horizonte, encerra sua programação no dia 13 de Novembro, realizando uma Jornada Internacional de Estudos “Mineiros Italianos em Minas Gerais” no auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto – Campus Mariana.


O tema abordado será o da imigração italiana no contexto da história da mineração em Minas Gerais a partir do século XIX.
 
A Jornada Internacional de Estudos sobre Migrações é uma promoção conjunta da Associação Emilia Romagna do Estado de Minas Gerais/ AER-MG, Consulado da Itália em Belo Horizonte, Associação de Cultura Ítalo-Brasileira do Estado de Minas Gerais/ACIBRA-MG e Comitê dos Italianos no Exterior –COMITES/MG. 
O evento conta com o apoio do ICHS - Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto/UFOP – Campus Mariana, da Società di Ricerca e Storia della Romagna  Mineraria - Borello di Cesena (Itália), da Consulta degli Emiliano-Romagnoli nel Mondo. Coordenação de Comunicação: Associação Ponte entre Culturas – MG. 

A Jornada de Estudos será gratuita e aberta ao público em geral.

A ficha de inscrição está veiculada nos sites:
http://www.scuolabh.org/public_html/emigrazione-italiana-minas-gerais.html
http://www.acibramg.com.br

Programa     
09h Abertura com a "Banda São Sebastião" de Passagem de Mariana/MG
 
09h30 Apresentação    
Alberto Medioli - Presidente da Associação Emilia Romagna de Minas Gerais
Renato Carli - Vice-presidente da Associação Emilia Romagna de Minas Gerais
Maria Pia Calisti - Consulesa da Itália em Minas Gerais
“Homenagem aos 100 anos da Banda São Sebastião de Passagem de Mariana”
 
10h Conferência:
“Mineração e emigração entre Emilia Romagna e Minas Gerais”.
Pier Paolo Magalotti
 
Debate. Moderador: Patrizia C. Bastianetto
 
11h  Conferência:
“De Formignano a Passagem de Mariana – Memória, História e  Língua dos mineiros da Mina de Passagem de Mariana”. Resultados parciais.
Patrizia C.Bastianetto, Luca Palmesi, Paulo R. Silva de Andrade
 
Debate. Moderador: Gianfranco Zavalloni
 
12h Almoço
 
14h Conferência:
“A Contratação de Imigrantes para o Trabalho na Mineração Aurífera
em Minas Gerais no século XIX”.
Rafael de Freitas e Souza
 
14h30 “História da Mina da Passagem”
Erika Meyer de Oliveira
 
Debate. Moderador: Anisio Ciscotto Filho
15h30 Depoimentos de descendentes e suas estórias de família 
Renato Mattarelli Carli, Ruy Magnane e César Gualtieri
 
16h30 Palavra aberta: As reminiscências de descendentes
Moderador: Gianfranco Zavalloni
 
17h   Encerramento
Anísio Ciscotto Filho, Silvia Alciati

Serviço
Local: Auditório Prof. Francisco Iglesias do ICHS/UFOP – Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto em Mariana
Rua Cônego Amando (ao lado do Museu da Música) – Centro – Mariana/MG
Data: 13 de Novembro de 2010
Horário: das 9h30 às 17h30

Entrada franca

Informações:
www.scuolabh.org
http://www.consbelohorizonte.esteri.it/Consolato_BeloHorizonte/Menu/I_Servizi/Per_i_cittadini/Studi/
 
Promoção e Realização
Associação Emilia Romagna do Estado de Minas Gerais/ AER-MG
Consulado da Itália em Belo Horizonte
Associação de Cultura Ítalo-Brasileira do Estado de Minas Gerais/ ACIBRA-MG
Comitê dos Italianos no Exterior – COMITES/MG
 
Apoio:
ICHS - Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Ouro Preto/UFOP – Campus Mariana
Società di Ricerca e Storia della Romagna Mineraria - Borello di Cesena (Itália)
Consulta degli Emiliano-Romagnoli nel Mondo.
 
Coordenação de Comunicação
Ponte entre Culturas - MG
www.ponteentreculturas.com.br
Contato: Martha Toffolo
marthatoffolo@gmail.com
(31) 3221-6959 / 8745-6959
 

 

Detalhes

> Istituto Biaggi e Consulado da Itália convidam: A LÍNGUA DOS EMIGRANTES ENTRE ITÁLIA E BRASIL. 04/11 Livraria Mineiriana - Belo Horizonte.

Detalhes

> PROJETO RODiÁRIo lançamento dia 23 de outubro às 16 hs em Belo Horizonte no âmbito da X Semana da Lingua e da Cultura Italiana no Mundo

 

No próximo sábado, 23 de outubro, às 16 h na Livraria Mineiriana - Rua Paraíba, 1419 - Funcionários, será lançado o projeto bilingue RODIÁRIO, criado pelos artistas italianos, radicados no Brasil, Guido Boletti e Gianfranco Zavalloni com o objetivo de difundir o recado criativo do educador italiano Gianni Rodari, que completaria 100 anos neste sábado.

Veja mais detalhes sobre o projeto nos links: http://rodiario.wordpress.com e www.scuolabh.org

O evento é parte das iniciativas da X Semana da Lingua Italiana no Mundo, organizadas pelo Consulado da Itália de Belo Horizonte.
Todos estão convidados.

Detalhes

> CONSULADO DA ITÁLIA EM BELO HORIZONTE apresenta o espetáculo 100 SOTTANE da cantora italiana PATRIZIA LAQUIDARA. 16/10/2010 às 21.00 hs. Entrada franca.

Patrizia Laquidara, cantora, autora e compositora, se apresentará no dia 16 de outubro, sábado, às 21 horas na Sala Sérgio Magnani, da Fundação de Educação Artística, trazendo um espetáculo que tem como linha principal figuras, fatos, estórias e personagens femininas.

O espetáculo integra a X Semana da Língua e Cultura Italiana no Mundo como Tour Brasil 2010 e será apresentado neste mês de outubro em outras capitais como Rio de Janeiro (14), São Paulo (19), Curitiba (20) e Porto Alegre (22).

A cantora será acompanhada ao piano por Alfonso Santimone, músico e compositor original com toque visionário, que enumera importantes colaborações, entre as quais Gianluca Petrella, Robert Wyatt, Marc Ribot, Giulio Capiozzo, Harold Land e outros.

www.youtube.com/watch?v=O_qM5QECYhw
www.youtube.com/watch?v=tkJSaaUl19I

De origem siciliana, Patrizia recebeu vários prêmios e se apresentou nos mais importantes teatros de Nova York, San Francisco e Los Angeles. Seu álbum de estreia, Indirizzo Portoghese, de 2003, teve a participação de músicos como Rita Marcotulli, Fausto Mesolella, Francesco Puglisi, Mimmo Ciaramella, Michele Rabbia e Tony Canto e ganhou importância na imprensa com artigos publicados nos principais jornais. Seu segundo disco foi gravado em Nova York em 2007 e foi considerado um dos melhores do ano pela imprensa italiana e escolhido entre um dos cinco álbuns do ano no prêmio Tenco. Seu último videoclipe Ziza (de 2009) foi filmado pelo diretor Cosimo Alemã. Em 2008, Ambrogio Sparagna a convidou para o evento La Chiara Stella, onde se apresentou com a Orchestra Popolare Italiana. Patrizia foi protagonista e voz feminina da peça teatral Cristiani di Allah, apresentada em muitos teatros italianos. Colabora com a companhia teatral Regina Olsen, de Verona, e está trabalhando no seu próximo álbum.

Entre os prêmios recebidos estão: três no Festival di Recanati 2002, o Mia Martini e Alex Baroni no Festival di Sanremo de 2003, o Award Magna Grécia, em 2009.

Serviço

Espetáculo: “100 Sottane”
Patrizia Laquidara, voz
Alfonso Santimone, piano
 
Data: Belo Horizonte, 16 de outubro, 21 horas
Local: Sala Sérgio Magnani, Fundação de Educação Artística
Rua Gonçalves Dias 320 – Funcionários – Belo Horizonte.                                           
 
Entrada franca (retirar o ingresso meia hora antes do show).

Promoção
Consulado da Itália em Belo Horizonte

Patrocínio
ACIBRA-MG Associação de Cultura Ítalo-Brasileira do Estado de Minas Gerais
ALALUX by NORAH
Associação Emilia Romagna de Minas Gerais
Circolo Sardo de Minas Gerais
Circolo Trentino de Belo Horizonte
Comitê da Imigração Italiana de Belo Horizonte - COMITES
Istituto Biaggi
SERIS Serviços Técnicos Industriais

Realização
Associação Ponte Entre Culturas - MG
 

Detalhes

> SHOW INÉDITO DA CANTORA ITALIANA PATRIZIA LAQUIDARA EM TOURNÈ NO BRASIL: Rio de Janeiro (14/10), Belo Horizonte (16/10) São Paulo (19/10), Curitiba (20/10) e Porto Alegre (22/10).

O espetáculo 100 SOTTANE, inédito no Brasil, integra a X Semana da Língua e Cultura Italiana no Mundo e tem como linha principal figuras, fatos, estórias e personagens femininas.

Patrizia Laquidara, nascida em Catânia, é siciliana de origem e vêneta de adoção. Autora, compositora e talentosa intérprete da música popular italiana, tornou-se conhecida do grande público depois da sua participação no 53° Festival de Sanremo com a canção "Agisce" que recebeu, em 2002, o Prêmio Città di Recanati.

Patrizia conseguiu criar um estilo originalíssimo e de extraordinária intensidade, que funde sonoridades brasileiras com ecos mediterrâneos e de outras tradições musicais (o fado português). Foi convidada para cantar em inúmeros festivais, eventos e teatros nacionais e internacionais (Inglaterra, Estados Unidos, Espanha, Eslovênia, Portugal, Polônia, Brasil, Equador, França, Suíça, Marrocos, Bélgica, Croácia). Representou a Voz Feminina Italiana no Festival Internacional de Música Étnica e Contemporânea “Suoni dell´altro Mondo” em 2006.

Apaixonada por música brasileira, Patrizia dedicou a Caetano Veloso seu primeiro CD, que traz o título “Para você querido Cae", gravado em 2001 com artistas como Paolo Birro, Sasaki Marumo e a Orquestra de Arcos de Marco Tezza. 

Em 2003, no Festival di Sanremo, ganhou o Prêmio Mia Martini da Crítica e o Prêmio Alex Baroni para a melhor interpretação na Categoria “Jovem”, com a música “Lividi e Fiori”.  Naquele ano, gravou seu segundo CD "Indirizzo Portoghese" (Genius/Virgin), um álbum encantador, que acrescentou mais um capítulo à história passional entre a canção italiana e a música lusófona e recebeu elogios da crítica, enquanto alguém iniciou a defini-la como uma “quarta tribalista”.

Patrizia é co-autora e intérprete da música “Noite e Luar”, composta em 2005, que é a trilha sonora do filme "Manual do Amor” do diretor Giovanni Veronesi.
 
O terceiro CD “Funambola” foi gravado em abril de 2007, em New York, com produção de Arto Lindsay e Patrick Dillett.  Por este álbum, recebeu o Prêmio Maschera d'Oro do Conservatório de Bolonha, como cantora de música popular.

Em 2009, recebeu o Prêmio Giovanni Paisiello, do “Magna Grecia Awards” e fez concertos nos EUA, nas cidades de Seattle, San Francisco, Los Angeles e New York.

A Revista Rocherrilla a define como “uma artista de relevo extraordinário [...] a novidade é o nível e a personalidade de Patrizia, que definitivamente se desvinculou de qualquer modelo, e hoje pode misturar livremente Catania (Sicília) e Brasil, indolência mediterrânea e bossa, intuição itálica da melodia e aveludados arranjos jazzy, versos ligeiros e coros baianos de fundos”.

www.youtube.com/watch?v=O_qM5QECYhw
www.youtube.com/watch?v=tkJSaaUl19I

Serviço
Espetáculo: “100 Sottane”
Patrizia Laquidara, voz
Alfonso Santimone, piano

Data: Belo Horizonte, 16 de outubro, 21 horas
Local: Sala Sérgio Magnani, Fundação de Educação Artística
Rua Gonçalves Dias 320 - Funcionários.                                           

Entrada franca (retirar o ingresso meia hora antes do show). 

Promoção
Consulado da Itália em Belo Horizonte

Patrocínio
ACIBRA-MG Associação de Cultura Ítalo-Brasileira do Estado de Minas Gerais
ALALUX by NORAH
Associação Emilia Romagna de Minas Gerais
Circolo Sardo de Minas Gerais
Circolo Trentino de Belo Horizonte
Comitê da Imigração Italiana de Belo Horizonte - COMITES
Istituto Biaggi
SERIS Serviços Técnicos Industriais

Realização
Associação Ponte Entre Culturas - MG

Detalhes

> O Festival Palco Itália Itinerante 2010 encerra a circulação do Gruppo Amarcord ? Cia Italiana de Teatro e Ópera, atingindo um público aproximado de 16 mil pessoas.

Apresentando-se em 16 cidades entre os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, o Gruppo Amarcord despertou sentimentos diversos entre o público. Entre lágrimas de saudade dos antepassados e alegria pelas lembranças já vividas, sorrisos de surpresa pela inovação e diversão pela irreverência e bom humor do espetáculo e muitos, muitos aplausos de admiração e agradecimento, o público demonstrou que a emoção foi tônica de todas as apresentações.

A proposta do Festival Palco Itália Itinerante de proporcionar ao público em geral um espetáculo gratuito, de alto nível cultural, realizado em comunidades rurais formadas por descendentes ítalo-brasileiros e em praças públicas foi plenamente atingida.

O Gruppo Amarcord trouxe um espetáculo composto por árias de óperas de Verdi, Rossini, Pucini, Mascagni e Donizetti e canções tradicionais italianas de Di Cannio, De Curtis, Di Capua, além de composições de Vittorio Monti e do próprio maestro Claudio Mattioli, que surpreenderam e encantaram, fazendo o público vibrar. Com músicos profissionais virtuosos e cantores de alta categoria, o Gruppo Amarcord conquistou novos públicos para a música lírica, despertando a curiosidade de crianças e adolescentes, incluindo grupos rockeiros que tiveram seu primeiro contato com a música erudita.

Um único espetáculo, de caráter mais formal, foi apresentado em Santa Luzia, na Igreja do Rosário. Com uma formação inusitada para a lírica, tendo Giuliano Brusiani na bateria e Andrea Terenziani no baixo, tocando com a suavidade que o local e a ocasião exigiam, Claudio Mattioli no teclado e Gentjan Llukaci no violino, fomos agraciados com a maravilhosa interpretação da soprano brasileira Susie Georgiadis e do tenor Massimiliano Barbolini da Ave Maria (Medley) intercalada com a Ave Maria do Morro, de Herivelto Martins.

Ficam registrados o sucesso do Festival Palco Itália Itinerante, a competência e o carisma do Gruppo Amarcord e os aplausos de bis de 16 mil pessoas verdadeiramente emocionadas.

Veja aqui a Galeria de fotos do Evento.

Detalhes

> NORTE DE MINAS ENCERRA TEMPORADA DO GRUPPO AMARCORD, que já contabiliza um público de 12 mil pessoas.

O Gruppo Amarcord, Cia italiana de Teatro e Ópera apresenta shows gratuitos em Montes Claros, Bocaiúva, Várzea da Palma e Buritizeiro, pelo Festival Palco Itália Itinerante nos dias 16, 17, 18 e 19 de setembro.

O Cia. Italiana já se apresentou nas cidades de Barbacena, São João Del Rei, São João Nepomuceno, Pequeri, Guaranésia, Machado, Muzambinho e Santa Luzia (MG), Venda Nova do Imigrante (ES), Petrópolis (RJ), Salto e São Paulo (SP). O público se divertiu com a apresentação irreverente e bem humorada e se emocionou com as canções populares, cantando junto com o Gruppo. As apresentações nas cidades de Montes Claros, Bocaiúva, Várzea da Palma e Buritizeiro marcarão o encerramento da longa turnée pelo Brasil.
 
Profissionalismo e versatilidade são aspectos-chave do Gruppo Amarcord que, desde sua fundação no ano 2000, encontrou enorme sucesso de público e crítica na Itália e de modo particular em países como Espanha, França, Portugal, Bélgica, Áustria, Inglaterra, Noruega, Republica Tcheca, Hungria, Rússia, Estados Unidos, Brasil, Uruguai, Argentina, Costa Rica, Honduras, Japão, Coréia do Sul, China e África do Sul.

Serviço:
Palco Itália Itinerante apresenta a apaixonante música do Gruppo Amarcord:
16/09 Montes Claros, 20h Praça de Esportes
17/09 Bocaiúva, 21h Praça Wan Dick Drumont
18/09 Várzea da Palma, 20h Praça de Eventos
19/09 Buritizeiro, 19h - Praça Coronel José Geraldo
 
Entrada franca.

Confira a programação completa: www.festivalpalcoitalia.com.br

Detalhes

> FESTIVAL PALCO ITÁLIA ITINERANTE: O Gruppo Amarcord, Cia italiana de Teatro e Ópera apresenta shows gratuitos em Guaranésia, Machado, Muzambinho (Sul de Minas) e em Santa Luzia (Região Metropolitana de Belo Horizonte).

A Cia. Italiana, sob a direção do Maestro Claudio Mattioli já se apresentou nas cidades de Barbacena, São João Del Rei, São João Nepomuceno e Pequeri (MG), Venda Nova do Imigrante (ES), Petrópolis (RJ) e Salto (SP) emocionando um público aproximado de 7 mil pessoas com árias de óperas famosas e canções da tradição popular italiana.

Profissionalismo e versatilidade são aspectos-chave do Gruppo Amarcord que, desde sua fundação no ano 2000, encontrou enorme sucesso de público e crítica na Itália e de modo particular em países como Espanha, França, Portugal, Bélgica, Áustria, Inglaterra, Noruega, Republica Tcheca, Hungria, Rússia, Estados Unidos, Brasil, Uruguai, Argentina, Costa Rica, Honduras, Japão, Coréia do Sul, China e África do Sul.

A itinerância do Gruppo Amarcord, pelo Festival Palco Itália Itinerante, segue para São Paulo (dia 09/09), Guaranésia (10/09), Machado (11/09), Muzambinho (12/09) e Santa Luzia (14/09). 

O encerramento da longa turnée será no norte de Minas nos dias 16/09 (Montes Claros), 17/09 (Bocaiuva), 18/09 (Várzea da Palma) e 19/09 (Buritizeiro).

Todas as apresentações terão entrada franca.

Maiores informações no site: www.festivalpalcoitalia.com.br

 

Detalhes

> ITINERÂNCIA DO GRUPPO AMARCORD, cia italiana de ópera e teatro, começa em 28/08 em Barbacena e segue para São João del Rei, Venda Nova do Imigrante e Petrópolis. Confira a programação completa...

No período de 28 de agosto a 19 de setembro de 2010, o Festival Palco Itália Itinerante, realizado pela Associação Ponte entre Culturas-MG, em parceria com a Associação Cultural Ítalo-Brasileira – ACIBRA/MG, promoverá a circulação do Gruppo Amarcord - Cia. Italiana de Teatro e Ópera por quatro estados em 16 cidades brasileiras.

O Gruppo Amarcord, renomada companhia italiana proporcionará ao público um espetáculo gratuito de uma hora e meia, sobre um palco em praça pública ou em comunidades rurais, apresentando árias de óperas famosas e canções da tradição popular, interpretadas por cantores e músicos italianos profissionais de altíssimo nível e competência, sob a direção de Claudio Mattioli.

A itinerância se fará por cinco regiões do estado de Minas Gerais: Região Metropolitana de Belo Horizonte, Zona da Mata, Campo das Vertentes, Norte e Sul de Minas e nas cidades de Salto (São Paulo), Venda Nova do Imigrante (Espírito Santo) e Petrópolis (Rio de Janeiro), totalizando 16 cidades.
 
Cronograma:

Campo das Vertentes
Barbacena 28/08
São João Del Rei 29/08
Espírito SantoVenda
Nova dos Imigrantes 01/09
Rio de JaneiroPetrópolis 03/09
Zona da Mata
São João Nepomuceno 04/09
 Pequeri 05/09
São Paulo
Salto 08/09
São Paulo 09/09
Sul de Minas
Guaranésia 10/09
Machado11/09
Muzambinho12/09
Área metropolitana de Belo Horizonte
Santa Luzia 14/09
Norte de Minas
Montes Claro 16/09
Bocaiúva 17/09
Várzea da Palma 18/09
Buritizeiro 19/09


Confira a programação completa no site: www.festivalpalcoitalia.com.br
 
Patrocínio
Associação Emilia Romagna de Minas Gerais
Caixa Econômica Federal
Edison
FIAT Automóveis S/A
Ibiritermo
OMR Componentes Automotivos Ltda
Rima Industrial S/A
 
Parceiros
Prefeituras Municipais das localidades envolvidas no projeto: Barbacena, São João Del Rei, Venda Nova do Imigrante, Petrópolis, São João Nepomuceno, Pequeri, Guaranésia, Machado, Muzambinho, Santa Luzia, Montes Claros, Buritizeiro, Várzea da Palma, Bocaiúva.
Istituto Italiano di Cultura – São Paulo
Istituto Italiano di Cultura – Rio de Janeiro
ACRESB - Associação Comunitária da Região Sudoeste de Barbacena
AFEPOL - Associação Festa da Polenta - Venda Nova do Imigrante
Clube Recreativo Venda Nova
Associação Emiliano Romagnola Bandeirante Salto- Itu
Associação Vêneta Bairro da Conceição – Machado
APRAFAC Associação de Produtores Rurais e Agricultura Familiar das Colônias - São João del Rei/MG
SJDR Capital Brasileira da Cultura para Sempre
Vilma Alimentos
Associação Cultura em Evolução – Santa Luzia
AMACIG – Associação dos Moradores e Amigos da Colônia do Giarola
Casa D'Italia Anita Garibaldi de Petrópolis
Patronato INCA – CGIL
Atitude Cultural Projetos Sócio-culturais
LSM Brasil
 
Apoio Institucional
Embaixada da Itália no Brasil
Consulado da Itália em Belo Horizonte
Consulta dell'emigrazione Regione Emilia Romagna
Comitato degli Italiani all’Estero – COMITES
 
Incentivo
Lei Federal de Incentivo à Cultura
 
Realização
Associação Ponte Entre Culturas/MG e Associação Cultural Ítalo-Brasileira – ACIBRA/MG
 
Assessoria de imprensa
Martha Toffolo (31) 3221-6959 / 8745-6959
marthatoffolo@gmail.com

Detalhes

> Festival Palco Itália Itinerante circula por quatro estados brasileiros no período de 28 de agosto a 19 de setembro de 2010. Saiba mais...

A Associação Ponte entre Culturas/MG e a Associação Cultural Ítalo-Brasileira – ACIBRA/MG divulgam a programação do projeto Palco Itália Itinerante que estará em cartaz no período de 28 de agosto e 19 de setembro.

Trata-se do Gruppo Amarcord - Cia Italiana de Teatro e Ópera, que fará itinerância de seu espetáculo de árias de óperas conhecidas e canções tradicionais italianas em 16 cidades, percorrendo quatro estados brasileiros. Os espetáculos serão realizados gratuitamente, em praças públicas. São cinco regiões do estado de Minas incluídas no projeto: Região Metropolitana de Belo Horizonte, Zona da Mata, Campo das Vertentes, Norte e Sul de Minas, além das cidades de Salto e São Paulo (São Paulo), Venda Nova do Imigrante (Espírito Santo) e Petrópolis (Rio de Janeiro).

Confira a programação do evento no site: www.festivalpalcoitalia.com.br

Assessoria de imprensa
Martha Toffolo (31) 3221-6959 / 8745-6959
marthatoffolo@gmail.com

Detalhes

> SARAU RAÍZES no Espaço Cultural Adav 20/06 Programação: 15h30 Telão com exibição do jogo Brasil x Costa do Marfim. 17h30 às 21h: apresentações dos alunos dos cursos de teatro, vídeo e dança.

 

ESPAÇO CULTURAL ADAV convida para o evento:    SARAU RAÍZES
Domingo 20/06/2010

Programação:

15:30 -   Telão com exibição do jogo: Brasil x Costa do Marfim.
17:30 -  Abertura do Sarau :
• Esquetes teatrais criadas pelos alunos e alunas do curso de teatro ministrado pelo 
                    arte-educador Guilherme Marra.
• Exibição de vídeos realizados pelos alunos e alunas do curso de informática
                     ministrado pelo professor Anderson Correia.
• Coreografias apresentadas pelos alunos e alunas dos cursos de:
Balé (arte-educadora Fernanda Viega);
Dança para criança (arte-educadora Regiane Leão).
Dança contemporânea (arte-educador Elton Souza).
21:00 -  Encerramento.

Durante todo o evento:
 Espaço aberto para apresentação do público e leitura de poemas.
 Apresentação do cantor e arte-educador Rafael Librelon.
 Exposição de Artesanato da Associação Tecer para Crescer.
 Correio Elegante.
 Barraquinhas vendendo canjica, caldo, cachorro quente e refrigerante.

Local: ADAV, Rua Prefeito João de Deus, 355 Bairro Canal Ibirité-MG
Informações:  Tel. (31) 9811-1938

Detalhes

> IV FESTA TRADICIONAL DA ITÁLIA EM BELO HORIZONTE dia 30 de maio, domingo na SAVASSI

Acontece em Belo Horizonte: dia 30 de maio IV FESTA TRADICIONAL DA ITÁLIA

A IV edição da Festa Tradicional Italiana vai ocupar dois quarteirões da Avenida Getúlio Vargas, entre as ruas Professor Moraes e Paraíba. Começa ao meio-dia e vai até as 22h. Cerca de 30 restaurantes e empresas de alimentos e de bebidas italianos participarão do evento ao ar livre, considerado um dos 10 maiores realizados fora da Itália para comemorar a data nacional daquele país. Haverá shows de grupos folclóricos e de cantores italianos.

Maiores informações: www.festaitalianabh.wordpress.com

 


 

 

 

 

Detalhes

> PAISAGEM EM MUTAÇÃO: A INVENÇÃO DE BELO HORIZONTE. Processo de criação de Belo Horizonte é tema da nova exposição do Museu Histórico Abílio Barreto.

O Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) apresenta, em seu casarão, a exposição “Paisagem em Mutação: a invenção de Belo Horizonte”. A mostra narra o processo de criação da cidade, que nasceu para ser capital de Minas, destacando suas contradições e múltiplas interpretações. Revela aos visitantes esse rico e paradoxal momento fundador da capital, que tem como alicerce simbólico as sucessivas alterações de nomes, processo em que a capital transforma sua paisagem e é por ela transformada. A promoção é da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e do Museu, que fica na Avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim.

Arraial do Curral del Rei, Arraial do Bello Horizonte, Cidade de Minas, Belo Horizonte. Diversos foram os nomes de nossa cidade e muitas foram as paisagens que tentaram defini-la, ora pelas curvas das montanhas, ora pelo esquadro no papel, ora pela profusão das formas contemporâneas. A nova capital de Minas Gerais foi inaugurada em 12 de dezembro de 1897, dentro do prazo previsto, mas ainda incompleta e pouco habitada. Apesar de nascer batizada com o nome de Cidade de Minas, em 1901, diante do flagrante desuso de seu nome oficial, voltou a chamar-se Belo Horizonte, alcunha poética herdada de seus tempos de arraial e já agregada à nova identidade local.


Ao percorrer os cômodos do Casarão, em meio a textos narrativos, objetos de uso doméstico, mobiliário, quadros, documentos textuais, livros, mapas e fotografias, o visitante poderá acompanhar essa história, uma tentativa de se inventar uma cidade que, apesar de nascente, estava repleta de antigas recordações.

A abertura de “Paisagem em Mutação” integra a agenda da 8ª edição da Semana Nacional de Museus, que acontece em todo o país de 17 a 23 de maio, tendo como tema “Museus para a Harmonia Social”. Na cerimônia de inauguração, o Coral do BDMG interpretará “Ladainha”, obra atribuída a Antônio Lopes Serino, músico que atuou no antigo Arraial do Curral del Rei. A edição crítica interpretada pelo Coral é de Arnon Sávio Reis de Oliveira.

A exposição tem entrada gratuita e permanecerá aberta à visitação durante o período de aproximadamente três anos, podendo ser vista de terça-feira a domingo, das 10h às 17h, e às quintas-feiras, das 10h às 21h.

Exposição Paisagem em Mutação: a invenção de Belo Horizonte
Abertura: dia 20, às 19h
Visitação: a partir do dia 21, de 3ª a domingo, das 10h às 17; 5ª feiras, das 10h às 21h
Local: Museu Histórico Abílio Barreto

Mais informações: MHAB – (31) 3277-8573

Detalhes

> Novos Registros apresenta a HISTÓRIA DA IMPRENSA ITALIANA EM BELO HORIZONTE dia 18 de maio às 19h, no Centro de Cultura Belo Horizonte.

A atuação da imprensa italiana em Belo Horizonte no início do século XX é o tema da palestra do Projeto Novos Registros – Banco de Teses sobre BH, que acontece na próxima terça-feira, dia 18, às 19h, com entrada gratuita, no Centro de Cultura Belo Horizonte (Rua da Bahia, 1.149, Centro). A prof.ª Geralda Nelma Costa apresenta ao público a sua dissertação de mestrado “A Imprensa Italiana em Terra Estrangeira: vozes sociais em ação (Belo Horizonte 1900-1920)”, defendida na UFMG. A promoção é da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte.

A dissertação parte da presença de uma imprensa italiana em Belo Horizonte nas duas primeiras décadas da história da cidade (1900-1920), momento em que novas relações sociais estavam estabelecendo-se entre pessoas vindas de vários países para trabalhar na construção da cidade. Nesse contexto, a criação e a manutenção de periódicos italianos, na maioria das vezes, em língua estrangeira, era uma das formas utilizadas para viabilizar e promover a inserção social desse grupo imigrante.

O trabalho teve como objetivo compreender qual era o projeto discursivo da imprensa italiana em Belo Horizonte, partindo da apuração do endereçamento social dos jornais e buscando identificar que função social era atribuída aos periódicos naquela época. A análise identificou duas funções: em um primeiro momento os jornais exerciam um papel de mediador social, constituindo-se em espaço virtual de encontro para as demandas sociais dos italianos. Nesse sentido, os periódicos acolhiam reclamações e reinvidicações dos cidadãos e trabalhadores italianos, constituindo uma nova rede de sociabilidade entre os imigrantes.

A segunda função social revela os jornais enquanto fabricadores de um projeto discursivo, visando a constituição de uma identidade italiana para os imigrantes moradores de Belo Horizonte. A identidade italiana era buscada como forma de normatizar as relações sociais nas quais os imigrantes se inseriam.

Após a apresentação, haverá um debate com os espectadores. Essa e outras dissertações que compõem o projeto Novos Registros podem ser consultadas no Banco de Teses do APCBH, localizado na Rua Itambé, 227, Floresta.

Sobre a autora

Geralda Nelma Costa é Mestre em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Atualmente é professora de ensino superior no Centro Universitário Una (jornalismo, relações públicas, cinema e audiovisual). Trabalhou na consultoria pedagógica dos livros “O Grande Livro do Folclore”, da Editora Leitura e “Paikinin Pamã”, da Editora O Sol. Participa atualmente da produção do documentário “Memória Viva do Cinema – Geraldo dos Santos Pereira”. Desde 2005, é Diretora Cultural da Associação Ponte entre Culturas.

Mais informações: Arquivo Público da Cidade APCBH – (31) 3277-4665
Contato para a imprensa: Geralda Nelma Costa–(31) 2551-1949 /8879-0713;email: nelmacostaclio@uol.com.br

Para visualizar o arquivo "Novos registros-Banco de teses sobre BH" (clique aqui)

Detalhes

> Colônia Rodrigo Silva comemora 122 anos da imigração italiana: 17 e 18 de abril, Barbacena MG.

A comunidade italiana da Colônia Rodrigo Silva está completando 122 anos de constituição e imigração em Barbacena. No próximo sábado (17) e domingo (18) foi preparada uma programação especial, no campo de futebol da Colônia Rodrigo Silva. À noite, haverá ônibus saindo do Jardim do Globo de 30 em 30 minutos, com retorno após o show. Comidas típicas e dança folclórica serão algumas das atrações que tem entrada franca. A promoção da Associação Comunitária da região sudoeste de Barbacena (ACRESB), juntamente com a Casa D´Itália e comunidade de origem Italiana.

Programação

Dia 17 – sábado
15h: Abertura oficial com hasteamento de bandeiras
16h: Inauguração da bandeira da Colônia Rodrigo Silva
16h às 21h: som ambiente, confraternização e exposição de fotos de italianos e descendentes
21h: Show com a Banda Ellos

Dia 18 – domingo
10h: Missa Campal
11h: Grupo de dança folclórica “Tarantolato”
12h: Almoço com diversas massas e molhos (valores nas barraquinhas)
14h: Grupo de dança folclórica “Tarantolato”
15h: Show com a Banda Ellos
22h: Encerramento

Fonte:  www.barbacenaonline.com.br

 

 

 

 

Detalhes

> Colônia Agrícola da Constança comemora o centenário de fundação e os 130 da imigração italiana em Leopoldina MG, 10 e 11 de abril.

Saiba mais: www.cantoni.pro.br/colonia/constansa.htm

http://coloniaconstansa.blogspot.com

Detalhes

> P A L C O I T Á L I A FESTIVAL PONTE ENTRE CULTURAS apresenta: GIULLARI DEL DIAVOLO 24, 25, 27 em Belo Horizonte e 28 de março em Ibirité - MG (entrada franca)

 

 

Detalhes

> V Seminario sull'Immigrazione Italiana nel Minas Gerais DOCUMENTO FINALE ( testo italiano)

Dal 26 ottobre al 01 novembre del 2009, promosso dall’Associazione Ponte entre Culturas, Università Federale di Minas Gerais, Università di Verona, Associazione di Cultura Italo-Brasiliana di Minas Gerais (ACIBRA), Comitato degli Italiani all’Estero (Comites MG, TO, GO), Patronato INCA CGIL, si é svolto presso la Facoltá di Architettura della UFMG di Belo Horizonte (MG, Brasil) il V Seminario sull’Emigrazione italiana in Minas Gerais. L’evento ha affrontato i temi della memoria cultural e storica di Belo Horizonte, le contribuzioni degli emigranti italiani nelle diverse aree (architettura, cinema, arti plastiche, educazione, movimento operaio, sindacato, industria, commercio e sport) e le relazioni bilaterali tra Italia e Brasile.

A conclusione di questa intensa settimana di pertinenti e rilevanti scambi culturali che hanno coinvolto non solo accademici ed universitari (italiani e brasiliani), ma anche la variegata realtà della comunità italiana di Belo Horizonte e della stessa Minas, vale a dire il settore associativo, l’ambiente educativo e culturale, la componente imprenditoriale e lavorativa, vogliamo qui sottolineare alcune convinzioni di fondo e proporre alcune iniziative concrete con l’obiettivo di sensibilizzare coinvolgere il maggior numero di persone, enti privati ed istituzioni pubbliche ad un maggiore impegno nello studio, divulgazione e valorizzazione della realtà storica ed attuale delle comunità italiane nel mondo.

A tale proposito, apprezziamo con una certa speranza e qualche apprensione la recente costituzione, al Vittoriano di Roma, del Museo Nazionale dell’Emigrazione Italiana che si propone di presentare, con un’ottica unitaria, la varietà delle realtà migratorie regionali e locali che, lungo cento cinquant’anni di storia nazionale, hanno caratterizzato quello che da più parti è stato definito “il più grande esodo di un popolo nella storia moderna”.
Siamo, naturalmente e da molto tempo, convinti che l’emigrazione è parte essenziale della storia d’Italia, che senza il riconoscimento del ruolo svolto dall’emigrazione, la storia d’Italia è incompleta e sbagliata, che nel lungo processo di unificazione che ha portato gli italiani a sentirsi popolo, un ruolo importante è stato giocato da 29 milioni di contadini, operai e piccoli imprenditori che, proprio con la loro particolare esperienza migratoria, hanno contribuito al processo di definizione dell’identità italiana. Salutiamo, perciò, la nascita del MEI che si propone di squarciare il velo di silenzio che ha accompagnato l’emigrazione italiana in questi 150 anni e invitiamo i responsabili di tale Museo a perseguire e incentivare tutte quelle iniziative di sinergia con le comunità italiane del mondo per approfondire e presentare le variegate esperienze di integrazione vissute dagli italiani nei diversi paesi di arrivo e di vita.
Allo stesso tempo, però, non possiamo non auspicare che questo Museo nazionale dell’Emigrazione Italiana possa svolgere appieno il suo ruolo di luogo privilegiato di memoria e di riflessione, di incontro e di dibattito, di apertura e di approccio positivo al fenomeno migratorio globale. In effetti, fare “memoria” della storia migratoria italiana non significa fossilizzare in alcune, seppur suggestive, immagini o filmati di repertorio un’avventura considerata finita. Significa, invece, dotarsi di uno strumento che aiuti oggi a vivere positivamente le nuove sfide che le migrazioni odierne propongono.

In un periodo storico in cui l’Italia, da paese di emigranti, è divenuta paese di vita per milioni d’immigrati, si tratta, allora, di offrire un’opportunità, soprattutto ai giovani, di un luogo in cui sono proprio le vicende - spesso dolorose ma anche di successo - dell’emigrazione ad offrire solidi anticorpi culturali contro ogni forma di xenofobia e di razzismo verso coloro che vengono oggi in Italia, spinti unicamente dalla speranza di poter trovare un futuro migliore.
Non possiamo, inoltre, nascondere l’apprensione sul futuro di questo Museo che, a fine 2011, non ha nessuna garanzia di poter restare in maniera permanente al Vittoriano e, attualmente, non conosce ipotesi di altra adeguata localizzazione definitiva. Se a tale fragilità logistica aggiungiamo la mancanza completa di fondi pubblici da destinare annualmente a tale iniziativa, sorge spontaneo l’invito ai responsabili politici, alle associazioni di emigranti, alle istituzioni pubbliche e private di una necessaria mobilitazione perché questo iniziale sforzo di riconoscimento dell’emigrazione italiana non vada disperso alla scadenza del 2011.

Con lo stesso spirito e la stessa preoccupazione positiva sulla necessita´di preservare la memoria dell´emigrazione italiana nel mondo abbiamo salutato e apprezzato l´iniziativa di legge, attualmente giacente alla Camera dei Deputati, che prevede l´introduzione dell´insegnamento della storia delle migrazioni nelle scuole italiane.
Crediamo che tale progetto vada sostenuto e semmai ampliato, con la dovuta integrazione con l´inserimento a pieno titolo di tale importante disciplina anche nelle universitá dove esistono sí a tutt´oggi insegnamenti di sociologia delle migrazioni ma dove  non é mai stato attivato nessun insegnamento specifico (e sia pur largamente inteso) di storia, appunto, delle migrazioni.

Un ulteriore riflessione emersa riguarda i temi della revisione della legge di cittadinanza, sia per i discendenti degli italiani all’estero sia per i figli degli immigrati nati e socializzati in italia, e della concessione del diritto di voto ai cittadini stranieri regolarmente residenti in Italia e in Brasile. La convinzione, ampiamente condivisa, della ricchezza interculturale che proviene dalle dinamiche di mobilità internazionale ci ha spinti a ritenere la partecipazione politica attiva dei migranti un incisivo strumento di integrazione e di stimolo alla partecipazione civica, ulteriormente utile anche ai fini dell’approfondimento dei rapporti bilaterali tra i due Paesi.

 Nei confronti delle istituzioni locali é sorta come necessitá principale una maggior valorizzazione della conservazione dei dati e del patrimonio che testimonia la forte presenza e influenzia che l’emigrazione italiana ha avuto per lo sviluppo della cittá di Belo Horizonte e dello Stato del Minas Gerais. In questo caso, sarebbe importante sensibilizzare e coscientizzare maggiormente l’opinione pubblica e l’amministrazione della cittá sul ruolo fondamentale degli Arquivi Pubblici, della Direzione Municipale di Patrimonio Culturale e del Museo Storico della cittá per la conservazione, lo studio e l’approfondimento delle conoscenze sulla interelazioni tra italiani e brasiliani.

Belo Horizonte, 1 novembre 2009

 

Detalhes

> Leia o DOCUMENTO FINAL do V Seminário da Imigração Italiana em Minas Gerais ( texto português)

De 26 de outubro a 01 de novembro de 2009, realizou-se na cidade de Belo Horizonte (MG, Brasil), na Escola de Arquitetura da UFMG, o “V Seminário sobre a Imigração Italiana em Minas Gerais”, promovido pela Associação Ponte entre Culturas,  Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade de Verona, Associação de Cultura Ítalo-Brasileira de Minas Gerais (ACIBRA), Comitê da Imigração Italiana (Comites MG, TO, GO) e Patronato INCA CGIL.
 O evento abordou os temas da memória cultural e histórica de Belo Horizonte, as contribuições de imigrantes italianos em diferentes áreas (arquitetura, cinema, artes plásticas, educação, movimento operário, sindicato, indústria, comércio e esporte) e as relações bilaterais entre Itália e Brasil.

Como conclusão desta intensa semana de pertinentes e relevantes trocas culturais - que envolveram não apenas acadêmicos e universitários italianos e brasileiros, mas também a ampla realidade da comunidade italiana de Belo Horizonte e da própria Minas Gerais (abrangendo o setor associativo, educativo, cultural e a componente empreendedora e trabalhadora) - salientamos convicções de base a fim de propor algumas iniciativas concretas, cujo objetivo é sensibilizar e envolver o maior número de pessoas, entidades privadas e instituições públicas para um efetivo empenho no estudo, na divulgação e valorização da realidade histórica e atual das comunidades italianas no mundo.

Com este intuito, apreciamos com uma certa esperança, bem como com certa apreensão, a recém constituição - no Vittoriano de Roma - do Museu Nacional da Emigração Italiana que propõe apresentar, com um olhar unitário, a variedade das realidades migratórias regionais e locais que, ao longo de cento e cinqüenta anos de história nacional, caracterizaram aquilo que foi definido pelas várias partes “o maior êxodo de um povo na história moderna”.
Estamos naturalmente e há muito tempo convencidos de que a emigração é parte essencial da história da Itália; que sem o reconhecimento do importante papel desenvolvido pela emigração, a história da Itália é incompleta e errada; que no longo processo de unificação que levou os italianos a se sentirem povo, um papel importante foi desempenhado pelos 29 milhões de trabalhadores rurais, operários e pequenos empreendedores que, exatamente com sua peculiar experiência migratória, contribuíram para o processo de definição da identidade italiana. Saudamos, então, o nascimento do MEI (Museu da Emigração Italiana) que tem como propósito rasgar o silêncio que acompanhou a emigração italiana nestes 150 anos e convidamos seus responsáveis a perseguir e incentivar todas aquelas iniciativas de sinergia com as comunidades italianas do mundo para aprofundar e apresentar as variadas experiências de integração vividas pelos italianos nos diferentes países de chegada e de vida.

Ao mesmo tempo, porém, não podemos deixar de  desejar que o Museu Nacional da Emigração Italiana possa desenvolver plenamente seu papel de espaço privilegiado de memória e de reflexão, de encontro e de debate, de abertura e de abordagem positiva ao fenômeno migratório global. Efetivamente, fazer “memória” da história migratória italiana não significa iconizar algumas, mesmo que sugestivas imagens ou filmes de repertório, uma aventura que consideramos concluída. Significa, pelo contrário, adquirir um instrumento que ajude hoje a viver positivamente os novos desafios que as migrações atuais propõem. Em um período histórico em que a Itália, de país de emigrantes, tornou-se país de vida para milhões de imigrados, trata-se, então, de oferecer uma oportunidade, principalmente para os jovens, de um espaço em que serão as próprias situações – muitas vezes dolorosas, mas também de sucesso – da emigração a oferecer sólidos anticorpos culturais contra toda e qualquer forma de xenofobia e de racismo contra aqueles que hoje vão para a Itália, motivados unicamente pela esperança de encontrar um futuro melhor.

Não podemos, também, esconder a preocupação pelo futuro deste Museu que, no final de 2011, não tem nenhuma garantia de poder continuar de forma permanente no Vittoriano e, atualmente, não conhece hipóteses para uma outra localização definitiva e adequada. Se à fragilidade logística acrescentamos também a ausência completa de fundos públicos a serem destinados anualmente para esta iniciativa, surge espontâneo o convite aos responsáveis políticos, às associações de emigrantes, às instituições publicas e privadas, para uma necessária mobilização a fim de que este inicial esforço de reconhecimento da emigração italiana não seja perdido ao vencimento de 2011.

Com o mesmo espírito e a mesma preocupação positiva sobre a necessidade de preservar a memória da emigração italiana no mundo também recebemos e apreciamos a proposta de lei, atualmente em trâmite na Câmara dos Deputados, que prevê a introdução do ensinamento da história das migrações nas escolas italianas.
Acreditamos que tal projeto deva ser apoiado e se possível ampliado, com a devida inserção a pleno titulo de tal importante disciplina também nas universidades, não apenas onde existem professores de sociologia das migrações, mas principalmente onde  nunca foi ativado nenhum ensinamento específico de história das migrações.

Mais uma reflexão apontada está relacionada aos temas da revisão da lei da cidadania, seja para os descendentes dos italianos no exterior, seja para os filhos dos imigrados nascidos e socializados na Itália, e da concessão do direito ao voto para os cidadãos estrangeiros regularmente residentes na Itália e no Brasil. A convicção amplamente compartilhada da riqueza intercultural, que é gerada pelas dinâmicas de mobilidade internacional, nos levou a considerar a participação política ativa dos migrantes um incisivo instrumento de integração e de estímulo para a participação cívica, útil também para aprofundar as relações e o diálogo entre países.

Em relação às instituições locais surgiu como necessidade principal uma maior valorização da conservação de dados e do patrimônio que testemunham a forte presença e a forte influência que a emigração italiana teve para o desenvolvimento da cidade de Belo Horizonte e do Estado de Minas Gerais. Neste caso, seria importante sensibilizar e conscientizar a opinião pública e a administração da cidade sobre o papel fundamental do Arquivo Público Mineiro, da Diretoria de Patrimônio Cultural da Prefeitura e do Museu Histórico da cidade para a conservação, o estudo e aprofundamento dos conhecimentos sobre o entrelaçamento das relações entre italianos e brasileiros.

Belo Horizonte, 01 de novembro de 2009

 

 

Detalhes

> Começa na próxima 2ªfeira, dia 26 de outubro em Belo Horizonte, o V SEMINÁRIO DA IMIGRAÇÃO ITALIANA EM MINAS GERAIS. Inscrições abertas.

Ao longo de uma semana, o evento apresentará uma programação intensa de palestras, mesas redondas, apresentação de trabalhos em formato de pôster e atividades paralelas.

Todas as palestras serão transmitidas ao vivo e poderão ser assistidas em tempo real pelo site: www.ponteentreculturas.com.br  

Ao todos participarão dos trabalhos 52 pesquisadores brasileiros e italianos. No sábado e domingo estão programadas as palestras dos professores Angelo Trento, Emilio Franzina, Lorenzo Prencipe, Luigi Bondi (Itália), entre outros.

As atividades paralelas contemplam um Mini-Curso de Metodologia da História Oral, ministrado pela Profª. Lígia Maria Leite Pereira, vice-coordenadora do Programa de História Oral da Fafich/UFMG; a Mostra Fotográfica: “Contribuição italiana para a Indústria de Belo Horizonte - 1896-1976” com curadoria do Centro de Memória do Sistema FIEMG e a Mostra: “Pioneiro do Cinema Mineiro” com exibição dos filmes: “Minas Antiga”, “Canção da Primavera” e “Tormenta”, dirigidos por Igino Bonfioli em Belo Horizonte entre 1923 e 1928.

Todas as atividades e as palestras acontecem na Escola de Arquitetura da UFMG, Rua Paraíba, 697 Bairro Funcionários – Belo Horizonte.

O evento é gratuito e aberto ao público em geral.

Inscrições abertas. 

Todas as palestras serão transmitidas ao vivo em streaming e poderão ser assistidas acessando o site: www.ponteentreculturas.com.br  

Detalhes

> Abre hoje, dia 20 de outubro a MOSTRA FOTOGRÁFICA: A CONTRIBUIÇÃO ITALIANA PARA A INDÚSTRIA DE BELO HORIZONTE - 1896-1976 no âmbito do V Seminário da Imigração Italiana em Minas Gerais.

A Mostra apresenta reproduções fotográficas que resgatam imagens e dados históricos de indústrias de Belo Horizonte, criadas desde a construção da cidade até o ano de 1976.  Estão retratadas empresas de propriedade de imigrantes italianos, que contribuíram para o desenvolvimento e o crescimento econômico da capital mineira.  A mostra é parte integrante da exposição “BH – 100 Anos de Indústria” realizada em comemoração ao centenário da cidade, em 1997.

Data: 20 de outubro a 03 de novembro
Local: Saguão da Escola de Arquitetura da UFMG
Endereço: Rua Paraíba, 697 Bairro Funcionários – Belo Horizonte

Curadoria: Centro de Memória do Sistema FIEMG

 

Detalhes

> Inscriçõe abertas para o MINI-CURSO DE METODOLOGIA DA HISTÓRIA ORAL 27, 28, 29 de outubro, no âmbito do V Seminário da Imigração Italiana em Minas Gerais. Saiba mais...

Ministrado pela Profª.Drª. Lígia Maria Leite Pereira. Mestre em Ciências Políticas pela UFMG e Doutora pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales - Paris X. Professora aposentada da UFMG, Vice-coordenadora do Programa de História Oral do Centro de Estudos Mineiros da UFMG.

Data: 27, 28 e 29 de outubro 2009 (terça, quarta e quinta-feira).

Horário: 10.00 às 12.00 horas

Local: Auditório da Escola de Arquitetura UFMG Rua Paraíba 697 - Funcionários.

Público Alvo: Profissionais e técnicos de órgãos públicos, de arquivos, museus, bibliotecas, centros de memória, estudantes, professores e público em geral.

Prazo para inscrições: 23 de outubro de 2009.

Taxa de inscrição: R$ 50,00. Dados para o deposito: Banco do Brasil, Agência 3368-5  Conta corrente: 301.010-4 Favorecido: Ponte entre Culturas.

INSCRIÇÕES: Preencher o ficha de inscrição e enviar o comprovante de deposito para o e-mail: seminario@ponteentreculturas.com.br


Obs. Será emitido certificado somente para os participantes que cumprirem a carga horária integral.


PROGRAMA

O curso pretende introduzir a história oral – fonte/técnica/método -, discutindo algumas das questões mais comumente enfrentadas no seu uso em pesquisas, numa perspectiva multidisciplinar. Serão discutidos os aspectos metodológicos e técnicos do trabalho com fontes orais, sobretudo a prática de entrevista e a interpretação do material.


1) INTRODUÇÃO À HISTÓRIA ORAL.

Introdução à metodologia qualitativa; história oral: origens e conceituação; o uso da história oral no estudo de processos sociais, em especial os de imigração.

2) QUESTÕES METODOLÓGICAS.

A questão da memória; objetividade X subjetividade na relação de entrevista;representatividade e confiabilidade das narrativas.

3) A PESQUISA.

O projeto, a escolha dos entrevistados, a entrevista e seu processamento; a construção da história: a interpretação do material obtido nas entrevistas.


Bibliografia básica

ALBERTI, Verena. História Oral: A Experiência do CPDOC. Rio de Janeiro, FGV editora, 2ª. Edição ver e at., 2004.

PEREIRA, Lígia M. Leite. “Reflexões sobre História de vida, biografias e autobiografias”.  In: Revista da Associação Brasileira de História Oral, julho de 2000, n.3

THOMPSON, Paul. “História Oral e Contemporaneidade” In: Revista da Associação Brasileira de  História Oral, junho de 2002, n. 5.

THOMPSON, Paul. A voz do passado: História Oral. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1992.

Detalhes

> Oficina de Teatro-Dança ministrada por Tardito/Rendina no Galpão Cine Horto em BH. INSCRIÇÕES GRATUITAS. Saiba mais...

Detalhes

> Palco Itália - Festival Ponte entre Culturas apresenta Compagnia Tardito/Rendina em CIRCHIO LUME espetáculo de teatro-dança nas fronteiras do clown 02/10 RIO - 06/10 SP - 09/10 BH

Detalhes

> 04 a 07 de setembro: Município de PEQUERI organiza maior FESTA DA IMIGRAÇÃO ITALIANA DA ZONA DA MATA

É a concretização do projeto “Pequeri, tutti buona gente!”, idealizado pela administração municipal para resgatar as raízes da cidade, que foi um dos berços da imigração italiana na Zona da Mata.  De acordo com o historiador Julio Cezar Vanni, Pequeri recebeu, entre o final do século 19 e início do século 20, mais de 600 famílias provenientes da Itália. O levantamento consta do livro “Tutti Buona Gente – Italianos na Zona da Mata”, que será lançado durante a festa. O autor do livro, Júlio César Vanni, será homenageado no sábado em ocasião dos 130 anos de imigração italiana na cidade.

O prefeito Raul Salles, para resgatar as raízes do município, implantou nas escolas municipais de Pequeri o ensino da cultura e língua italiana e promoveu cursos de capacitação sobre a culinária da Itália, entre moradores e comerciantes da cidade.

O Carnevale é gratuito com diversas atrações culturais, shows, barracas de comidas típicas, apresentações teatrais, desfiles e muita animação.

Visite o site: www.pequeri.mg.gov.br

Detalhes

> Centro de Estudos Maristas promove II Seminário da REDE MEMÓRIA das Instituições de Minas Gerais no dia 03/09/09 de 8 às 18 na PUC Minas

 
clique na imagem abaixo para ampliar
 
 

Detalhes

> O MUNDO MÁGICO DE MARC CHAGALL: 04 de agosto a 04 de outubro na Casa FIAT de Cultura, Belo Horizonte.

Chancelada a integrar o Ano da França no Brasil pelos comissariados francês e brasileiro, a exposição de Marc Chagall vai reunir 323 trabalhos do artista. O imaginário popular da Europa Oriental e os temas religiosos, mitológicos e literários compõem um panorama que permeia o real e o fantástico, o sonho e a vida. A sensibilidade e a poética de Chagall estão presentes e podem ser apreciadas tanto em suas pinturas quanto nas séries integrais de gravuras, como Les Âmes Mortes (As Almas Mortas), Daphnis et Chloé e La Bible (A Bíblia), provenientes de importantes instituições e coleções da Rússia, Itália, França, Suíça e Brasil. Também integram a mostra duas esculturas do artista, produção muito pouco abordada e exibida de Chagall.

O visitante encontrará um panorama dos trabalhos da juventude e da maturidade do artista, além de um núcleo expositivo que busca contextualizar a relação entre Chagall e o Brasil, com destaque para obras de artistas brasileiros influenciados pelo pintor. A mostra conta, ainda, com a exibição do vídeo realizado por Roberto D'Avila, para a série de programas intitulados Conexão Internacional, em que entrevistou Chagall e Vavá, esposa do artista. Trata-se de uma das últimas entrevistas com o artista, realizada na década de 1980.

A Casa Fiat de Cultura oferece, além da entrada gratuita em toda a sua programação, transporte gratuito para ampliar o acesso dos visitantes às exposições. Fique atento aos horários e não deixe de pegar sua carona para apreciar as mostras.

Serviço:
De terça a domingo
Saídas em frente à Secretaria de Educação, na Praça da Liberdade

Horários:

De terça a sexta-feira:
Saída Praça da Liberdade:  9h30  11h  12h30  14h  15h30  17h  18h30  20h
Saída Casa Fiat de Cultura: 10h15  11h45  13h15  14h45  16h15  17h45  19h15
21h

Sábados, domingos e feriados
Saída  Horários
Saída Praça da Liberdade  13h30  15h  16h30  18h  19h30
Saída Casa Fiat de Cultura  14h15  15h45  17h15  18h45  21h

Maiores informações no site: www.casafiatdecultura.com.br

 

Detalhes

> Grupo Galpão estreia o novo espetáculo ?Till, a saga de um herói torto? em Belo Horizonte e em cinco Festivais de Inverno no interior de Minas

Depois de reunir um público de aproximadamente 25 mil pessoas em Belo Horizonte com a estreia do espetáculo “Till, a saga de um herói torto”, o Grupo Galpão se apresenta com a montagem de rua, no mês de julho, em cinco festivais de inverno que acontecem no interior de Minas: Congonhas, Ouro Preto, Itabira, Diamantina (UFMG) e Ouro Branco.

Confira:

Festival de Inverno de Congonhas   
15 de julho – 20h – Local: Romaria (Congonhas)

Festival de Inverno de Ouro Preto
17 de julho – 21h – Igreja da Sé (Mariana)
19 de julho – 18h30 – Em frente ao Centro de Convenções (Ouro Preto)

Festival de Inverno de Itabira
23 de julho – 19h30 – Praça Acrísio Alvarenga (Itabira)

Festival de Inverno da UFMG
26 de julho – 21h – Praça Dr. Prado (Diamantina)

Festival de Inverno de Ouro Branco
28 de julho – 20h30 – Praça Santa Cruz (Ouro Branco)

Till, a saga de um herói torto

Com direção de Júlio Maciel, cenário e figurinos de Márcio Medina e direção musical de Ernani Maletta, o espetáculo representa a volta do Grupo Galpão ao teatro de rua e suas formas de representação popular.

Um dia, na eternidade, o Demônio aposta com Deus que se tirasse do homem algumas qualidades, ele cairia em perdição. Deus, aceitando o desafio, resolve trazer ao mundo a alma de Till. Vivendo em uma Alemanha miserável, povoada de personagens grotescos e espertalhões, logo de início nosso protagonista é abandonado em meio ao frio e a fome e descobre que a única maneira de sobreviver naquele lugar é se tornar ainda mais esperto e enganador. Assim começa sua saga cheia de presepadas e velhacarias.

Criado pela cultura popular alemã da Idade Média, Till é o típico anti-herói cheio de artimanhas e dotado de um irresistível charme. Um personagem que tem parentesco com outros tipos de várias culturas, por exemplo, que se assemelha muito ao nosso Macunaíma ou ao ibérico Pedro Malasartes.  

Além de Till e uma infinidade de rústicos personagens medievais, a peça conta também a história de três cegos andarilhos que buscam a redenção, sonhando alcançar as torres de Jerusalém e salvar o Santo Sepulcro das mãos dos infiéis.

Num mundo em que é cada vez mais marcante a presença dos excluídos e dos desprovidos de qualquer suporte material, a parábola das aventuras do anti-herói Till Eulenspiegel torna-se de uma atualidade inquietante.

Fonte: Assessoria de Comunicação
Grupo Galpão

Detalhes

> Espaço Cultural Canvas de São Paulo apresenta o artista plástico italiano GUIDO BOLETTI

Exposição: “Papagaio na Lua”
Artista: Guido Boletti
Curadoria: Sandra Setti
Vernissage: 14 de maio de 2009 – quinta feira
Local: Galeria Suspensa Canvas – Hilton São Paulo Morumbi
Endereço: Av. das Nações Unidas, 1201- Brooklin Novo – São Paulo Capital
Exposição de 15 de maio a 12 de junho de 2009

Serão apresentadas 30 obras originais em acrílico sobre tela, com composições figurativas e forte acentuação cromática.


O italiano residente em Belo Horizonte desde ano passado, já conta com curriculum de enorme peso, tendo trabalhos expostos em museus europeus como o Museo in Motion, na Itália, o Museo di Arte Sacra Diocesana di Lodi, o Museu de Juelich na Alemanha e outros.
Com exposições realizadas em vários lugares do mundo, o artista aventura-se no Brasil com gabarito internacional, comprovado pelos inúmeros prêmios recebidos, pelo selo desenvolvido para o Correio Japonês em 1990, o sucesso da exposição nos Estados Unidos, na International Fine Art em Miami, e pelas inúmeras mostras realizadas no continente europeu. Milano, Vincenza, Nizza, Ginevra, Padova e
outras cidades já foram palco de mostras de Guido Boletti, que apresenta obras de forte cromatismo e multivariedade de formas.


“ O trabalho de Guido Boletti sugere uma lúdica viagem ao reino da fantasia, onde as cores se entrelaçam com as formas, porem com leveza e expressão. Suas obras compõem-se na sua maioria de informes visuais fragmentados, porem coerentes entre si, numa proposta de sobreposição de imagens” diz Sandra Setti, curadora do
espaço.
Entre as obras apresentadas, percebe-se também a influencia de Brasil e Itália , como nas obras “ Madrugada na gôndola” e “ Brincar no igarapé”. Nestes trabalhos, a temática nos remete diretamente a cada um dos paises e a composição colorida de ambas confirma parte da descendência italiana no Brasil.

La Galleria pensile Canvas, nell'Hotel Hilton – São Paulo Morumbi, inaugura il prossimo 14 maggio la mostra dell'artista Guido Boletti.

Saranno presentate 30 opere originali in acrilico su tela , com composizione figurativa e forte accentuazione cromatica.

Boletti, residente a Belo Horizonte sin dallo scorso anno, già conta con un curriculum di grande peso, avendo lavori esposti in musei europei come il Museo in Motion, in Italia, il Museo di arte Sacra Diocesana di Lodi, il Museo di Juelich in Germania ed altri.

Con esposizioni realizzate in vari luoghi del mondo, l'artista si  avventura in Brasile con calibro internazionale, comprovato dai molti premi ricevuti, dal francobollo disegnato per il ministero delle poste giapponesi nel 1990 , il successo dell'esposizione negli Stati Uniti, nella fiera d'arte internazionale di Miami, e dalle numerose mostre realizzate nel continente europeo. Milano, Vicenza, Nizza, Ginevra, Padova ed altre città già furono palco per mostre di Guido Boletti, che presenta opere di forte cromatismo multivarietà di forme.

“Il lavoro di Guido Boletti suggerisce un ludico viaggio al regno della fantasia, dove i colori si intrecciano con le forme, però con leggerezza ed espressione. Le sue opere si compongono in gran parte di informi vedute frammentate, però coerenti tra loro, in una proposta di sovrapposizioni di immagini” dice Sandra Setti, curatrice dello spazio.

Tra le opere presentate, si percepisce anche l'influenza del Brasile e dell'Italia, come nelle opere “Alba in gondola” e “ Giocare alla sorgente”. In questi lavori la tematica ci rimanda direttamente a ciascuno dei paesi e la composizione colorata di ambedue conferma parte della discendenza italiana in Brasile.

 

Detalhes

10ª Feira de Artesanato do Vale do Jequitinhonha

                   Começou nesta segunda-feira, dia 04 de maio, a 10ª edição da tradicional Feira de Artesanato do Vale do Jequitinhonha na UFMG. Diversos artesãos da região expõem e vendem suas obras na Praça de Serviços até sábado. Dentre os produtos, podem ser encontrados artesanatos em madeira, cerâmica e sempre-viva, além de bordados, doces e cachaças.
           A Feira de Artesanato do Vale do Jequitinhonha é uma das bases da linha de ação "Desenvolvimento Regional e Geração de Ocupação e Renda", do Programa Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha.
           O Polo Jequitinhonha é um programa de extensão da UFMG, e visa o desenvolvimento regional do Vale, com a documentação, divulgação e execução de programas de fomento ao fortalecimento social, econômico, político e cultural da região. Atua, desde 1996, unindo, articulando e integrando as diversas iniciativas da Universidade no Vale do Jequitinhonha.
          O artesanato do Vale, reconhecido internacionalmente, é uma das principais bases de sustenção da população do Alto, Médio e Baixo Jequitinhonha. A UFMG entra como parceira, permitindo ao artesão e ao artista do Vale divulgar e vender seus trabalhos sem intermediários, além de possibilitar um intercâmbio entre os artesãos e a comunidade acadêmica.
           A Feira de Artesanato foi criada em 2000 através de uma parceria firmada entre UFMG, Ameje (Associação dos Municípios do Médio Jequitinhonha) e Prefeituras dos municípios participantes do Programa Pólo. 
 
OBJETIVOS
- Divulgar o trabalho artesanal do Vale do Jequitinhonha;
- Ampliar a possibilidade de negociação dos produtos;
- Possibilitar a troca de experiência entre artesãos, comunidade universitária e público em geral;
- Despertar os artesãos para a importância da pesquisa constante, aperfeiçoamento das técnicas, qualidade e originalidade dos trabalhos;
- Divulgar outras manifestações culturais do Vale do Jequitinhonha.

EDIÇÃO 2009
Data: 04 a 09 de maio
Horário:
Segunda, terça, quarta e sexta-feira - 8h30 às 18h30
Quinta-feira - 8h30 às 20h
Sábado - 8h30 às 14h30
Local: Praça de Serviços - Campus Pampulha UFMG
Av. Antônio Carlos, 6.627 - Belo Horizonte/MG
Entrada franca

Programação Cultural:
Nesta edição, além dos produtos expostos, algumas atrações artísticas acontecem na Praça de Serviços.
Na segunda, os jovens do coral Ouro de Minas, de Itaobim, encantaram o público presente.

Dia 6/5 - quarta-feira, às 12h30
Tadeu Martins (contador de estórias)
e Fernando Sodré (violeiro)

Dia 7/5 - quinta-feira, às 17h30
Tadeu Franco e banda

Dia 8/5 - sexta-feira, às 12h30
Rubinho do Vale

EVENTOS PARALELOS

Seminário Visões do Vale 4
Tema População: origem e movimentos, Período de realização:  7 e 8 de maio.
Horário: 9h às 12h e 14h às 18h
Local: auditório da Reitoria e auditório do ICB
Promoção:  Pró-Reitoria de Extensão e Programa Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha.

Exposição Jequitinhonha, portal dos meus sonhos
Fotógrafo:  Vilmar de Oliveira
Período de realização:  4 a 8 de maio de 2009
Horário: 8h30 às 18h30
Local: saguão da Reitoria
Promoção: Pró-Reitoria de Extensão e Programa Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha.

PROMOÇÃO
DAC - Diretoria de Ação Cultural
Universidade Federal de Minas Gerais
Av. Antônio Carlos 6627
4º andar - BU - Sala 405
Campus Pampulha
CEP: 31270-901
Belo Horizonte-MG
Tel: (31)3409-6409
Fax:(31)3409-4066
info@dac.ufmg.br

Detalhes

ANDREA BOCELLI NO BRASIL: 18/04 - Rio de Janeiro, dia 21/04 - São Paulo

Parque da Independência (Museu do Ipiranga)
Local: Rua dos Patriotas com Av. Nazaré, nº 01 – Ipiranga – São Paulo
Data: 21 de abril de 2009
Horário: 16h
Preço: grátis

HSBC Arena
Local: Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 - Barra da Tijuca – Rio de Janeiro
Data: 18 de abril de 2009
Horário: 22h
Preço: entre R$ 100,00 e R$ 1.200,00

Com patrocínio Cultural do HSBC e Redecard, as apresentações de Andrea Bocelli no Brasil acontecem no dia 18 de abril, na Arena HSBC, no Rio de Janeiro, e no dia 21 de abril, às 16h em São Paulo em show ao ar livre com entrada franca no Parque da Independência – realização da Dançar Marketing & Comunicações.

Acompanhado de coro e orquestra, sob a regência do maestro Eugene Kohn, Bocelli escolheu um repertório centrado em seu novo trabalho, ‘Incanto’. Primeiro CD de estúdio desde ‘Amore’, de 2006, ‘Incanto’ reúne canções italianas como ‘Un Amore Cosi Grande’, ‘Mamma’, ‘Voglio Vivere Cosi’, ‘Funiculi Funicula’, e ‘A Marechiare’, que marcaram o cantor desde sua infância nas vozes de grandes tenores como Enrico Caruso, Beniamino Gigli, Franco Corelli, Mario Lanza e Luciano Pavarotti.

Desde o lançamento de seu primeiro disco, há 15 anos, o tenor italiano Andrea Bocelli construiu uma carreira de sucesso com ascensão meteórica e se tornou um fenômeno de proporções pouco vistas na história da música. Aos 50 anos, Andrea Bocelli coleciona números impressionantes. Seus 13 CDs gravados em estúdio, 06 gravações completas de ópera e 05 DVDs já venderam juntos cerca de 65 milhões de cópias.

Nascido em Lajatico, região rural da Toscana, na Itália, Bocelli demonstrou interesse pela música ainda criança, fascinado pelas vozes dos grandes tenores como Mario del Mônaco, Gigli e Corelli. Por pressão da família, formou-se em Direito pela Universidade de Pisa mas continuou seus estudos musicais, inclusive com um de seus ídolos, Franco Corelli.

Em 1992, o astro pop italiano Zucchero escolheu Bocelli através de uma audição e com ele gravou uma fita ‘demo’ da canção ‘Miserere’. O objetivo era apresentá-la a Pavarotti, no intuito de convidá-lo a repetir o dueto para a gravação de seu disco. No entanto, ao ouvir a fita, Pavarotti elogiou a canção, agradeceu o convite mas disse que Zucchero não precisava dele pois já havia achado a voz perfeita para isso. Pavarotti acabou sendo convencido do dueto mas em sua turnê européia, Zucchero, que assim como Pavarotti havia também se encantado pela voz do jovem tenor, convidou Bocelli para acompanhá-lo.

Dois anos depois, diversos acontecimentos seriam decisivos para consolidar a carreira do cantor: Bocelli gravou o disco ‘Il mare calmo della sera’, que ganhou Disco de Ouro; fez sua estréia em óperas com Macbeth, de Verdi, no papel de Macduff; cantou no concerto beneficente de Pavarotti, em Modena; e, por fim, apresentou-se para o Papa João Paulo II, no Natal. Em 1996, gravou a canção “Con te Partiró/Time to say Goodbye” em dueto com Sarah Brightman. A versão alcançou enorme sucesso e ficou por quase seis meses entre as mais tocadas no mundo.

Seguiu-se o álbum ‘Romanza’, em 1997, que transformou definitivamente o tenor em fenômeno mundial. O álbum figurou nas listas dos mais vendidos na Europa e no mundo, faturou Discos múltiplos de Platina e vendeu mais de 16 milhões de cópias, incluindo surpreendentes 500 mil cópias no Extremo Oriente.

Em 1999, sua indicação ao Grammy de Melhor Artista Novo ficou marcada como a primeira vez em que um artista clássico foi indicado para esta categoria, em 38 anos. Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Canção por seu dueto com Celine Dion em ‘The Prayer’ para a animação ‘A Espada Mágica – A Lenda de Camelot’ (Quest for Camelot), indicado em seguida ao Oscar. Em março do mesmo ano lançou o disco ‘Sogno’, novamente conquistando os primeiros lugares das paradas mundiais. No final do mesmo ano, o álbum ‘Sacred Arias’ se tornou o disco de um artista clássico mais vendido de todos os tempos. O tenor entrou para o Guiness Book por ter figurado simultaneamente nos três primeiros lugares da parada norte-americana de álbuns clássicos, com ‘The Opera Álbum Aria’ e ‘Sogno’, nas outras duas posições. Andrea permaneceu no primeiro lugar por nada menos que três anos e meio.

Em 2001, repetiu a rotina de sucesso com o disco ‘Cieli di Toscana’, com canções como ‘Melodrama’ e ‘Mille Lune, Mille Onde’. No ano seguinte, ‘Sentimento’, gravado com o maestro e violinista Lorin Maazel, o levou a uma bem-sucedida turnê mundial e foi eleito ‘Álbum do Ano’ no British Classical Brit Awards de 2003.
‘Amore’, de 2006, entrou em segundo lugar na parada norte-americana e se tornou um dos cds de maior vendagem do ano de toda a indústria fonográfica, recebendo duas indicações para o Grammy Latino. Nos dois anos seguintes, lançou uma compilação marcando os 10 anos de sua carreira internacional e ‘Vivere’, ao vivo, na Toscana, com a participação de artistas como Sarah Brightman, Laura Pausini e Kenny G.

Bocelli gravou na íntegra as óperas La Bohème, Tosca, Il Trovatore, Werther, Pagliacci, Cavalleria rusticana e Carmen, sob a batuta de regentes do porte de Zubin Mehta, Lorin Maazel, Steven Mercurio e Valery Gergiev.

 

Detalhes

Arquivo Nacional e Istituto Italiano de Cultura de Rio de Janeiro promovem a mesa redonda "Imigração Italiana no Brasil", dia 07/04/09

Detalhes

Exibição comentada do documentário MERICA na UFMG dia 06/04/09 às 14h

Local: Auditório Sônia Viegas, Faculdade de Letras - Campus da UFMG - Belo Horizonte
Entrada Franca

Merica (Itália/Brasil - 2007) Direção: Federico Ferrone, Michele Manzolini e Francesco Ragazzi
Sinopse: 25 milhões de descendentes de imigrantes italianos vivem hoje no Brasil. São filhos e netos de quem, a partir do fim do século XIX, abandonou uma Italia camponesa e pobre por um continente que prometia riqueza. Em apenas um século a situação se inverteu e, hoje, muitos brasileiros emigram para a Itália. Mas encontram dificuldades, principalmente no Veneto, região de onde saiu a grande maioria dos
imigrantes italianos.

Merica é uma viagem na memória da imigração, dos sofrimentos dos séculos passados,até chegar na luta dos imigrantes de hoje na Italia. Entre direito à cidadania, sonho de retorno à "pátria mãe" e crueza da realidade, são muitos os paralelos trágicos entre a grande emigração italiana do passado e a imigração atual.

Prêmios e festivais:
Tekfestival 2007- Seleção Oficial
Sulmona Cinema 2007- Seleção Oficial
Jeff 2007- Primeiro Premio
Terra di Tutti Fest 2007- Premio do Publico

 

Detalhes

Augusto Boal é nomeado Embaixador Mundial do Teatro pela UNESCO

Na noite do dia 25 de março, o teatrólogo Augusto Boal foi nomeado Embaixador Mundial do Teatro pela UNESCO. A cerimônia aconteceu na Maison Fontenoy, em Paris, com a participação de cerca de duzentos membros do International Theatre Institute - ITI, do qual o Brasil é integrante. Na abertura, Boal leu sua mensagem para o Dia Mundial do Teatro, que se comemora no dia 27 de março, em seguida alguns dos membros do ITI discursaram a respeito do trabalho que Boal vem desenvolvendo com o Método Teatral criado por ele no início dos anos 70, hoje o mais difundido e praticado no mundo: o Teatro do Oprimido. Uma exposição de fotos lembrou trabalhos de Boal em diversos países e um filme mostrou a atuação do Centro de Teatro do Oprimido, Brasil adentro, mundo afora. Finalmente, foi apresentada a peça "O cozinheiro disse para o coelho: - Vamos preparar o jantar?", de Julián Boal.
 

Mensagem Internacional de Augusto Boal

Todas as sociedades humanas são espetaculares no seu cotidiano, e produzem espetáculos em momentos especiais. São espetaculares como forma de organização social, e produzem espetáculos como este que vocês vieram ver.
 
Mesmo quando inconscientes, as relações humanas são estruturadas em forma teatral: o uso do espaço, a linguagem do corpo, a escolha das palavras e a modulação das vozes, o confronto de idéias e paixões, tudo que fazemos no palco fazemos sempre em nossas vidas: nós somos teatro!
 
Não só casamentos e funerais são espetáculos, mas também os rituais cotidianos que, por sua familiaridade, não nos chegam à consciência. Não só pompas, mas também o café da manhã e os bons-dias, tímidos namoros e grandes conflitos passionais, uma sessão do Senado ou uma reunião diplomática – tudo é teatro.
 
Uma das principais funções da nossa arte é tornar conscientes esses espetáculos da vida diária onde os atores são os próprios espectadores, o palco é a platéia e a platéia, palco. Somos todos artistas: fazendo teatro, aprendemos a ver aquilo que nos salta aos olhos, mas que somos incapazes de ver tão habituados estamos apenas a olhar. O que nos é familiar torna-se invisível: fazer teatro, ao contrário, ilumina o palco da nossa vida cotidiana.
 
Em Setembro do ano passado fomos surpreendidos por uma revelação teatral: nós, que pensávamos viver em um mundo seguro apesar das guerras, genocídios, hecatombes e torturas que aconteciam, sim, mas longe de nós em países distantes e selvagens, nós vivíamos seguros com nosso dinheiro guardado em um banco respeitável ou nas mãos de um honesto corretor da Bolsa - nós fomos informados de que esse dinheiro não existia, era virtual, feia ficção de alguns economistas que não eram ficção, nem eram seguros, nem respeitáveis. Tudo não passava de mau teatro com triste enredo, onde poucos ganhavam muito e muitos perdiam tudo. Políticos dos países ricos fecharam-se em reuniões secretas e de lá saíram com soluções mágicas. Nós, vítimas de suas decisões, continuamos espectadores sentados na última fila das galerias.
 
Vinte anos atrás, eu dirigi Fedra de Racine, no Rio de Janeiro. O cenário era pobre; no chão, peles de vaca; em volta, bambus. Antes de começar o espetáculo, eu dizia aos meus atores: - “Agora acabou a ficção que fazemos no dia-a-dia. Quando cruzarem esses bambus, lá no palco, nenhum de vocês tem o direito de mentir. Teatro é a Verdade Escondida”.
 
Vendo o mundo além das aparências, vemos opressores e oprimidos em todas as sociedades, etnias, gêneros, classes e castas, vemos o mundo injusto e cruel. Temos a obrigação de inventar outro mundo porque sabemos que outro mundo é possível. Mas cabe a nós construí-lo com nossas mãos entrando em cena, no palco e na vida.
 
Assistam ao espetáculo que vai começar; depois, em suas casas com seus amigos, façam suas peças vocês mesmos e vejam o que jamais puderam ver: aquilo que salta aos olhos. Teatro não pode ser apenas um evento - é forma de vida!
 
Atores somos todos nós, e cidadão não é aquele que vive em sociedade: é aquele que a transforma!

Detalhes

© copyright 2008. Ponte Entre Culturas